PT: Bolsonaro na ONU é vergonha para o Brasil e ameaça ao planeta

De acordo com o PT, o discurso de Jair Bolsonaro na ONU "deixou o mundo estarrecido". "Jair Bolsonaro exibiu ali toda sua incompatibilidade com a democracia, o multilateralismo, os direitos universais, com a própria ideia de civilização"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota em repúdio ao discurso de Jair Bolsonaro durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorreu nesta terça-feira (24), em Nova York (EUA). De acordo com o partido, a fala dele foi "um deprimente espetáculo, que cobriu de vergonha o povo brasileiro e deixou o mundo estarrecido". 

"Jair Bolsonaro exibiu ali toda sua incompatibilidade com a democracia, o multilateralismo, os direitos universais, com a própria ideia de civilização. Mostrou cruamente quem é, a tragédia que significa para o Brasil e a ameaça que representa para a América Latina e para o planeta", diz o texto assinado pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), presidente nacional do partido, pelo líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), e por Humberto Costa (PE), que lidera a sigla no Senado. 

De acordo com a legenda, o atual ocupante do Planalto, "é o resultado da violação aos valores que o povo brasileiro cultivou ao longo de séculos de lutas por liberdade e democracia". "E essa violação começou pelo golpe do impeachment sem crime de responsabilidade e culminou na farsa judicial que levou à prisão ilegal e injusta de Lula, cassando o direito de livre escolha da maioria do povo".

Leia a íntegra da nota:

A Assembleia Geral da ONU foi palco hoje (24/09) de um deprimente espetáculo, que cobriu de vergonha o povo brasileiro e deixou o mundo estarrecido. Jair Bolsonaro exibiu ali toda sua incompatibilidade com a democracia, o multilateralismo, os direitos universais, com a própria ideia de civilização. Mostrou cruamente quem é, a tragédia que significa para o Brasil e a ameaça que representa para a América Latina e para o planeta.

Os líderes mundiais testemunharam que o país caiu nas mãos de um governo isolacionista, que pratica a hostilidade e se oferece servil ao governo dos Estados Unidos. O mundo ficou sabendo que o presidente do Brasil mente sem pudor sobre a Amazônia, sobre os indígenas e sobre si mesmo. E que Bolsonaro despeja seu ódio virulento também contra a oposição interna, dirigindo ao PT as delirantes mentiras que só existem em sua falaciosa visão do processo político.

O Partido dos Trabalhadores teve a honra e a responsabilidade de levar dois presidentes à ONU e ambos – Lula e Dilma Rousseff – proclamaram na Assembleia Geral os valores da paz, do diálogo entre povos e países, da cooperação pelo desenvolvimento com justiça social e preservação do meio ambiente. Defenderam reformas justas na ordem global do comércio, das relações econômicas, da segurança. Fizeram-se respeitar e fizeram crescer o respeito pelo Brasil.

O Brasil não merece ser e não é verdadeiramente representado pelo simulacro de líder que ocupou a tribuna da Assembleia Geral nessa manhã de infâmia. Jair Bolsonaro é o resultado da violação aos valores que o povo brasileiro cultivou ao longo de séculos de lutas por liberdade e democracia. E essa violação começou pelo golpe do impeachment sem crime de responsabilidade e culminou na farsa judicial que levou à prisão ilegal e injusta de Lula, cassando o direito de livre escolha da maioria do povo.

Na única frase tristemente real de seu discurso, Bolsonaro assegurou que continuará “integrando o Brasil às cadeias globais de valor”. Ou seja: as cadeias de exploração econômica e de especulação financeira em que nossas riquezas naturais, nossas empresas públicas, nossa biodiversidade, a soberania nacional e, principalmente, o trabalho e a vida do povo brasileiro não têm valor algum. Este é o compromisso de Bolsonaro com os interesses que sustentam seu governo de destruição do país e dos direitos.

Um país que já teve um presidente aclamado na ONU, por afirmar que o combate à fome e à pobreza é o verdadeiro caminho da paz, e que soube percorrer esse caminho, saberá também superar esse vergonhoso pesadelo. O PT seguirá lutando, junto com o povo e com as forças democráticas, para que os brasileiros e brasileiras voltem a se apresentar de cabeça erguida, irmanados aos que constroem um mundo de paz, fraternidade e justiça para todos.

Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT

Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara dos Deputados 

Humberto Costa, líder do PT no Senado Federal

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email