Temer prioriza aliados com repasses de R$ 2 bi

Levantamento do Estado aponta que em pouco menos de dois meses no cargo, o presidente interino Michel Temer abasteceu o caixa das prefeituras com cerca de R$ 2 bilhões em convênios liberados; ministros de Temer aproveitaram a liberação para atender suas bases políticas; Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) repassou 37,4% das verbas ao Estado de São Paulo, por onde pretende se eleger senador em 2018; Maurício Quintela Lessa (PR), presidente do partido no Estado, transferiu 36,8% para Alagoas; ente outros

Levantamento do Estado aponta que em pouco menos de dois meses no cargo, o presidente interino Michel Temer abasteceu o caixa das prefeituras com cerca de R$ 2 bilhões em convênios liberados; ministros de Temer aproveitaram a liberação para atender suas bases políticas; Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) repassou 37,4% das verbas ao Estado de São Paulo, por onde pretende se eleger senador em 2018; Maurício Quintela Lessa (PR), presidente do partido no Estado, transferiu 36,8% para Alagoas; ente outros
Levantamento do Estado aponta que em pouco menos de dois meses no cargo, o presidente interino Michel Temer abasteceu o caixa das prefeituras com cerca de R$ 2 bilhões em convênios liberados; ministros de Temer aproveitaram a liberação para atender suas bases políticas; Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) repassou 37,4% das verbas ao Estado de São Paulo, por onde pretende se eleger senador em 2018; Maurício Quintela Lessa (PR), presidente do partido no Estado, transferiu 36,8% para Alagoas; ente outros (Foto: Roberta Namour)

247 – Em pouco menos de dois meses no cargo, o presidente interino Michel Temer abasteceu o caixa das prefeituras com cerca de R$ 2 bilhões em convênios liberados, segundo levantamento do Estado.

Com base em dados da Controladoria-Geral da União, balanço mostra que os valores foram transferidos a 2.448 municípios e se destinaram a 5.213 obras.

Ministros de Temer aproveitaram a liberação para atender suas bases políticas. O ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) repassou 37,4% das verbas ao Estado de São Paulo, por onde pretende se eleger senador em 2018. Ele é presidente licenciado do PSD.

O ministro dos Transportes, Maurício Quintela Lessa (PR), presidente do partido no Estado, transferiu 36,8% para Alagoas. Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário) liberou 16,5% para o Rio Grande do Sul, onde é primeiro-vice-presidente do diretório regional do PMDB.

Leonardo Picciani (Esporte) repassou 12% para o Rio. Seu pai, Jorge Picciani, é presidente do PMDB fluminense e também da Assembleia Legislativa.

Os repasses equivalem a dois terços do que a presidente afastada Dilma Rousseff transferiu para administrações municipais entre janeiro e o início de maio: R$ 2,9 bilhões – leia aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247