CPI aprova Kroll e convoca ex-cúpula da Petrobras

A CPI da Petrobras aprovou nesta quinta-feira, 5, a convocação dos ex-presidentes da Petrobras Sérgio Gabirelli e Graça Foster, além dos ex-diretores Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Serviços) e Nestor Cerveró (Internacional), além do ex-gerente Pedro Barusco, que se comprometeu a devolver US$ 100 milhões obtido ilegalmente; como o 247 já havia antecipado, o presidente da CPI, Hugo Mota (PMDB), aprovou a contratação da Kroll, empresa de investigação que irá rastrear contas no exterior e obter a recuperação de recursos desviados da Petrobras

A CPI da Petrobras aprovou nesta quinta-feira, 5, a convocação dos ex-presidentes da Petrobras Sérgio Gabirelli e Graça Foster, além dos ex-diretores Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Serviços) e Nestor Cerveró (Internacional), além do ex-gerente Pedro Barusco, que se comprometeu a devolver US$ 100 milhões obtido ilegalmente; como o 247 já havia antecipado, o presidente da CPI, Hugo Mota (PMDB), aprovou a contratação da Kroll, empresa de investigação que irá rastrear contas no exterior e obter a recuperação de recursos desviados da Petrobras
A CPI da Petrobras aprovou nesta quinta-feira, 5, a convocação dos ex-presidentes da Petrobras Sérgio Gabirelli e Graça Foster, além dos ex-diretores Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Serviços) e Nestor Cerveró (Internacional), além do ex-gerente Pedro Barusco, que se comprometeu a devolver US$ 100 milhões obtido ilegalmente; como o 247 já havia antecipado, o presidente da CPI, Hugo Mota (PMDB), aprovou a contratação da Kroll, empresa de investigação que irá rastrear contas no exterior e obter a recuperação de recursos desviados da Petrobras (Foto: Aquiles Lins)

Brasília 247 - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras aprovou nesta quinta-feira, 5, a convocação do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que se comprometeu em delação premiada a devolver cerca de US$ 100 milhões obtidos com recebimento de propinas desde 1998.

O depoimento de Barusco foi marcado pelo presidente da comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), para a próxima terça-feira, às 9h30. A audiência, porém, ainda depende de autorização judicial.

Além de Barusco, também foram aprovadas as convocações dos ex-presidentes da Petrobras José Sergio Gabrielli e Graça Foster, além do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, do ex-diretor de Serviços Renato Duque e dos ex-diretores da área Internacional Nestor Cerveró e Jorge Zelada. A data dos depoimentos não foi marcada.

Também foram chamados para depor na comissão o ex-gerente-geral da refinaria Abreu e Lima Glauco Legatti; o doleiro Alberto Youssef; Júlio Faerman, ex-representante comercial da SBM; e Luiz Eduardo Carneiro, ex-presidente da empresa Sete Brasil.

Como o 247 já havia antecipado (aqui), o presidente Hugo Mota aprovou a contratação da Kroll, empresa de investigação, sob o argumento de rastrear contas no exterior e obter a recuperação de recursos desviados da Petrobras. Houve questionamentos de alguns deputados, que pediram uma discussão sobre a medida, mas o pedido de contratação da Kroll acabou aprovado ao fim da sessão.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247