Erika critica homenagem do Exército a militar nazista: só falta Hitler

"Daí vem o exército brasileiro e resolve homenagear um Militar Nazista? É sério? Um desgoverno que exalta o torturador e assassino Ustra, já já homenagea o próprio Hitler também. Vergonha Internacional!", criticou a deputada Erika Kokay (PT-DF)

(Foto: Michel Jesus - Câmara)

247 - A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) criticou duramente o Exército brasileiro que fez uma homenagem ao major alemão Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen. Ele integrava o exército nazista na Segunda Guerra Mundial.

"Daí vem o exército brasileiro e resolve homenagear um Militar Nazista ?  É sério?  Um DESgoverno que exalta o TORTURADOR e ASSASSINO Ustra, já já homenagea o próprio Hitler também. Vergonha Internacional!", escreveu a parlamentar no Twitter.

Em sua homenagem, o Exército brasileiro informa: "Prestamos hoje homenagem ao oficial de nação amiga".

A  postura do Exército não surpreende. Ex-capitão, o presidente Jair Bolsonaro também fez homenagem ao coronel Carlos Brilhante Ustra, ex-chefe do Doi-Codi de São Paulo e torturador na ditadura. Em abril de 2016, ao proferir seu voto pelo golpe contra Dilma Rousseff, o então deputado federal disse que o militar é o "pavor de Dilma Rousseff" (veja aqui).

Ustra é apontado como responsável por ao menos 60 mortes e desaparecimentos em São Paulo durante a ditadura e foi denunciado por mais de 500 casos de tortura cometidos nas dependências do Doi-Codi entre 1970 e 1974.

O coronel faleceu em 2015. Em 2018, a Justiça do estado de São Paulo extingiu a condenação dele por tortura. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247