Fascismo em Brasília: grupo grita "fora, Adams"

Vídeo feito no Bar Brahma, na capital federal, registra comportamento fascista contra um integrante do governo da presidente Dilma Rousseff; dezenas de pessoas presentes no bar gritaram "fora, Adams" contra o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams; a AGU informou, no entanto, que o ministro não estava presente; em São Paulo, já foram vítimas de ofensas e agressões verbais os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde), além do prefeito da capital paulista, Fernando Haddad; assista

Vídeo feito no Bar Brahma, na capital federal, registra comportamento fascista contra um integrante do governo da presidente Dilma Rousseff; dezenas de pessoas presentes no bar gritaram "fora, Adams" contra o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams; a AGU informou, no entanto, que o ministro não estava presente; em São Paulo, já foram vítimas de ofensas e agressões verbais os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde), além do prefeito da capital paulista, Fernando Haddad; assista
Vídeo feito no Bar Brahma, na capital federal, registra comportamento fascista contra um integrante do governo da presidente Dilma Rousseff; dezenas de pessoas presentes no bar gritaram "fora, Adams" contra o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams; a AGU informou, no entanto, que o ministro não estava presente; em São Paulo, já foram vítimas de ofensas e agressões verbais os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde), além do prefeito da capital paulista, Fernando Haddad; assista (Foto: Felipe L. Goncalves)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - Um vídeo feito no Bar Brahma, em Brasília, registrou mais uma reação fascista contra integrantes do governo da presidente Dilma Rousseff em locais públicos.

Desta vez, o alvo foi o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Adams, alvo de gritos de "fora Adams" por parte de dezenas de pessoas que estavam no local. A AGU informou, no entanto, que o ministro não estava presente.

O incidente acontece depois de os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde) terem sido vítimas de ofensas e agressões verbais em locais públicos. No caso de Mantega, houve mais de um caso de agressão.

O prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), também foi hostilizado quando chegou para assistir a um espetáculo de teatro em um bairro nobre da cidade.

O escritor e jornalista Fernando Morais, ao comentar os incidentes, chegou a dizer que São Paulo "choca o ovo da serpente" (leia aqui). No caso de Adams, o comportamento fascista se estendeu para Brasília.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email