Projeto que torna Paulo Freire patrono da educação de Pernambuco é aprovado na Assembleia

O texto do projeto passou pela última etapa do Legislativo no Estado de Pernambuco, e agora depende da sanção do governador Paulo Câmara (PSB), que integra o mesmo partido do redator

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O patrono da educação brasileira, e um dos maiores pensadores da história da pedagogia, Paulo Freire, caminha para se tornar patrono, também, da educação pernambucana. Nesta terça-feira (3), um projeto de lei (PL) que o concede o título avança na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).  

O texto do projeto passou pela última etapa do Legislativo, e agora depende da sanção do governador do estado, Paulo Câmara (PSB), que integra o mesmo partido do redator  

O autor do texto, deputado estadual e professor Paulo Dutra (PSB), considera que o educador deve ser reconhecido no estado, pelo seu trabalho e método desenvolvido na região, no país, e internacionalmente. 

“Depois de 2008, as escolas integrais vieram com uma filosofia diferente, voltada para o fortalecimento do sujeito, onde você é protagonista da sua vida. Paulo Freire defende muito isso. Ele bateu muito contra a educação bancária, em que o professor é o centro do conhecimento. Ele passa a ser trabalhado junto com o aluno”, afirmou.

Entenda: 

A redação final do texto foi aprovada pela Alepe, na última etapa no Legislativo. O governador do estado, Paulo Câmara (PSB), deve sancionar o projeto em até 15 dias, a partir desta quarta-feira (4). 

História:

No ano anterior ao golpe de 1964, Paulo Freire se consagrou, aplicando sua metodologia de ensino revolucionário para alfabetizar, com sucesso, 300 operários em 40 horas. A ação aconteceu no Rio Grande do Norte, na cidade de Angicos, e foi registrada por estudiosos e jornalistas do mundo todo.

Por sua obra, voltada à politização crítica do indivíduo, o educador foi preso e exilado no período de ditadura militar, se tornando patrono da educação brasileira em 2012.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247