Bomba caseira foi jogada contra residência de testemunha do caso Flordelis

Empresária que testemunhou no caso da morte do pastor Anderson do Carmo estava em casa com o marido no momento em que uma bomba caseira foi arremessada. A deputada federal Flordelis, esposa do pastor, é a principal suspeita de ser a mandante do homicídio

Flordelis
Flordelis (Foto: Claudio Andrade/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu uma investigação para apurar a denúncia feita por uma testemunha da apuração da morte do pastor Anderson do Carmo de que uma bomba caseira foi arremessada contra sua casa na noite da última sexta-feira (4). De acordo com a polícia e o Ministério Público, a deputada federal Flordelis, mulher do pastor, é a principal suspeita de ser a mandante do homicídio. 

Segundo reportagem do jornal O Globo, a testemunha do caso, uma empresária que reside em Itaipuaçu, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, estava em casa com o marido no momento do atentado. O caso foi registrado o na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), que também apura as circunstâncias da morte do pastor. Após a denúncia, os investigadores recolheram imagens de câmeras de segurança no entorno da residência para tentar identificar o suspeito de realizar o ataque.

A empresária já empregou Lucas Cézar dos Santos Souza, um dos filhos adotivos de Flordelis, que foi preso acusado de envolvimento no homicídio. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email