Boulos: “vencemos o Bolsonaro, e agora vamos vencer João Doria”

Em pronunciamento sobre o segundo turno das eleições em São Paulo, Guilherme Boulos destacou que irá inverter prioridades da maior cidade do país. “Nossa campanha mostrou que é possível voltar a fazer política sem desistir dos sonhos, sem perder a esperança"

Guilherme Boulos
Guilherme Boulos (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em pronunciamento sobre sua ida ao 2º turno para disputar a Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) afirmou que, se for eleito, seu governo vai “inverter prioridades” e “tirar a cidade e a periferia do abandono”.

“O que está em jogo neste segundo turno é se vai vencer a mesmice ou a esperança, um projeto para o futuro", disse Boulos, criticando a continuação de uma prefeitura do PSDB, que lançou como candidato Bruno Covas, atual prefeito da cidade que se elegeu enquanto vice de João Doria (governador de SP).

Boulos disse que no primeiro turno sua campanha venceu Jair Bolsonaro, uma vez que ele ultrapassou o candidato Celso Russomanno que apareceu em segundo colocado nas primeiras pesquisas de intenção de voto. “Agora no segundo [turno] vamos vencer João Doria”, segundo ele o verdadeiro prefeito da capital paulista.

“Nossa campanha mostrou que é possível voltar a fazer política sem desistir dos sonhos, sem perder a esperança, com brilho no olho, com verdade”, ressaltou Boulos.

Ele também criticou Covas, que fez um discurso em defesa da “lei e da ordem” contra o radicalismo neste domingo, 15. 

"Eu vi agora há pouco o Bruno Covas falar em radicalismo (quando se referia ao candidato do PSOL). Radicalismo, pra mim, é a cidade mais rica do Brasil ter gente revirando o lixo pra comer", afirmou. 

"A periferia de São Paulo está abandonada pelo PSDB", destacou Boulos.

Com mais de metade das urnas apuradas, Boulos aparece com cerca de 20% dos votos válidos contra 32% do atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Durante algumas horas, a apuração dos votos ficou estagnada em menos 1% e agora novamente com 57%.

Assista o pronunciamento na íntegra:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email