Em SP, Bolsonaro é tietado e chamado de presidente

Deputado federal do PP do Rio de Janeiro, conhecido por declarações homofóbicas e sexistas, tirou fotos com os manifestantes anti-governo na Avenida Paulista, onde foi até chamado de presidente; ele chegou a discursar de um carro de som e disse que "Aécio deveria estar aqui"

Deputado federal do PP do Rio de Janeiro, conhecido por declarações homofóbicas e sexistas, tirou fotos com os manifestantes anti-governo na Avenida Paulista, onde foi até chamado de presidente; ele chegou a discursar de um carro de som e disse que "Aécio deveria estar aqui"
Deputado federal do PP do Rio de Janeiro, conhecido por declarações homofóbicas e sexistas, tirou fotos com os manifestantes anti-governo na Avenida Paulista, onde foi até chamado de presidente; ele chegou a discursar de um carro de som e disse que "Aécio deveria estar aqui" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) participou das manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff em São Paulo e foi bastante tietado.

Na Avenida Paulista, o maior protesto do País, mas com números consideravelmente menores do que março, ele tirou fotos com manifestantes, que chegaram a chamá-lo d presidente.

Bolsonaro foi convocado por um dos líderes do movimento Revoltados On Line a discursar em um carro de som, onde defendeu o porte de arma e disse querer participar do debate político em 2018.

"Quero participar da política nacional em 2018. Não estou dizendo que sou candidato, mas quero participar do debate", afirmou. O deputado é frequentemente envolvido em polêmicas por declarações homofóbicas e sexistas no Congresso.

Segundo Bolsonaro, os políticos "têm medo de estar nesse movimento". "Sou bem tratado pelo meu passado e Aécio deveria estar aqui", disse o deputado à Folha.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247