Ex-esposa de Wassef foi proibida pela Justiça de “contratar com o Poder Público”

De acordo com o processo judicial, houve direcionamento de licitação para a contratação da empresa B2BR, cuja representante na época era Maria Cristina Boner Leo, pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). O valor do contrato era de R$ 9,8 milhões. Ela foi esposa de Frederick Wassef, amigo de Jair Bolsonaro e ex-advogado de Flávio Bolsonaro

Cristina Boner
Cristina Boner (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Forum - A ex-esposa de Frederick Wassef, amigo deJair Bolsonaro e ex-advogado do senador Flávio Bolsonaro, Maria Cristina Boner Leo, foi proibida judicialmente em 2019 de contratar com o Poder Público ou receber benefícios pelo período de três anos.

No entanto, a Globalweb Outsorcing, empresa de informática de Maria Cristina e que hoje é administrada por sua filha, Bruna Boner Leo, já recebeu R$ 41 milhões em contratos assinados com o governo de Jair Bolsonaro. Conforme noticiado pela Fórum nesta segunda-feira (22), ao menos R$ 12,6 milhões deste valor foi fechado com o Ministério da Educação.

A decisão que impediu Maria Cristina de contratar com o Poder Público foi decretada em 24 de junho de 2019. De acordo com o processo judicial, houve direcionamento de licitação para a contratação da empresa B2BR, cuja representante na época era Cristina, pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). O valor do contrato era de R$9,8 milhões.

Leia a íntegra na Revista Forum

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247