Justiça manda soltar jovem músico negro preso em Niterói

A Justiça do Rio de Janeiro ordenou neste sábado a soltura do jovem músico negro Luiz Carlos Justino, de 22 anos, preso na última quarta-feira, em Niterói

Luiz Carlos da Cordas Justino
Luiz Carlos da Cordas Justino (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça do Rio mandou soltar o músico Luiz Carlos Justino, instrumentista na Orquestra de Cordas da Grota. Ele foi preso em Niterói (RJ),  após passar por uma averiguação nas ruas. 

Na delegacia, foi constatado um mandado de prisão preventiva (sem prazo) contra ele devido a um assalto ocorrido em novembro de 2017.

A vítima reconheceu Justino por foto como sendo um dos quatro homens que praticaram o assalto.

No entanto, a família afirma que na data, o músico se apresentava em um evento cultural em uma padaria de Piratininga, bairro de Niterói.

Na decisão de revogação de prisão, assinada pelo juiz André Luiz Nicolitt, o magistrado destacou que o reconhecimento fotográfico pode ser falho.

"No caso dele não houve prisão em flagrante e trata-se de reconhecimento fotográfico. Sendo assim, há que se ter maior rigor nestes casos para manter uma prisão."

O magistrado destacou ainda os bons antecedentes do jovem acusado de roubo. O juiz lembra ainda que ele foi "preso com seus instrumentos musicais, comprovando sobejamente tratar-se de músico, violoncelista, que atua intensamente no município de Niterói", informa o UOL.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email