Lindbergh sobre Noblat: esse roteiro já foi executado e originou uma ditadura

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) questionou declaração do colunista Ricardo Noblat dizendo que "um ministro muito próximo do presidente Michel Temer duvida que haja eleições em outubro próximo. Acha que o agravamento do quadro de tensão política no país não permitirá"; "Que especulação é essa? O agravamento da tensão interna é reflexo justamente da ruptura democrática e do aprofundamento do golpe! Esse roteiro já foi executado no Brasil e originou uma Ditadura", disse o senador

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) questionou declaração do colunista Ricardo Noblat dizendo que "um ministro muito próximo do presidente Michel Temer duvida que haja eleições em outubro próximo. Acha que o agravamento do quadro de tensão política no país não permitirá"; "Que especulação é essa? O agravamento da tensão interna é reflexo justamente da ruptura democrática e do aprofundamento do golpe! Esse roteiro já foi executado no Brasil e originou uma Ditadura", disse o senador
O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) questionou declaração do colunista Ricardo Noblat dizendo que "um ministro muito próximo do presidente Michel Temer duvida que haja eleições em outubro próximo. Acha que o agravamento do quadro de tensão política no país não permitirá"; "Que especulação é essa? O agravamento da tensão interna é reflexo justamente da ruptura democrática e do aprofundamento do golpe! Esse roteiro já foi executado no Brasil e originou uma Ditadura", disse o senador (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) questionou o post do colunista do jornal o Globo Ricardo Noblat dizendo que "um ministro muito próximo do presidente Michel Temer duvida que haja eleições em outubro próximo. Acha que o agravamento do quadro de tensão política no país não permitirá".

"Que especulação é essa? O agravamento da tensão interna é reflexo justamente da ruptura democrática e do aprofundamento do golpe! Esse roteiro já foi executado no Brasil e originou uma Ditadura", escreveu o parlamentar no Twitter.

O comentário do jornalista acontece em meio ao agravamento do fascismo, com tiros a um ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na noite desta terça-feira (27), no Paraná. 

A bancada do PT na Câmara classificou o atentado como "crime político" e informou que pedirá ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para a Polícia Federal investigar o caso. O titular da pasta, no entanto, havia dito que este caso deve ser investigado por autoridades estaduais.

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247