Operador de Cabral diz que Pezão recebia propina de até R$150 mil

Um dos operadores do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), Sérgio de Oliveira Castro, confirmou que o ex-governador Luiz Fernando Pezão recebia mesada de propina, de R$50 mil a R$150 mil

247 - Em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, um dos operadores do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), Sérgio de Oliveira Castro, confirmou que o ex-governador Luiz Fernando Pezão recebia mesada de propina, de R$50 mil a R$150 mil durante as gestões de Cabral, informa reportagem do jornal O Globo. 

Serjão — como o operador é conhecido, acrescenta a reportagem, afirmou que ele era responsável por entregar as "sacolas" e "envelopes" de propina em dinheiro vivo nas mãos do ex-governador e aos integrantes do esquema de fraudes na Secretaria de Obras do governo do Estado.

Na investigação, a Polícia Federal sustenta que Pezão assumiu a liderança da organização criminosa que atuou por mais de uma década no Palácio Guanabara, sede do governo estadual. 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247