PM é afastado após publicar em rede social que agrediria manifestantes contrários a Bolsonaro em SP

O policial militar afastado de suas funções no estado de São Paulo afirmou que iria “cacetar a lomba” dos manifestantes que participavam de atos contra Jair Bolsonaro, o fascismo e o racismo na Zona Oeste da capital paulista

(Foto: Rede social - Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um policial militar foi afastado pela corporação no estado de São Paulo após publicar foto na sua na rede social segurando um cassetete, e escrever que iria “cacetar a lomba” dos manifestantes que participavam de atos contra Jair Bolsonaro, o fascismo e o racismo, no domingo (7), na Zona Oeste da capital paulista. "Hoje [domingo] tem manifestação no Largo da Batata, e os ‘ANTIFAS’ [antifascistas] querem marcar presença. Eu quero ‘CACETAR’ a lomba dos baderneiros!", postou o cabo, que aparece no Instagram frente a motos da Polícia Militar (PM).

A denúncia partiu da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB-SP). “Aparentemente é uma incitação à violência. Ele [cabo] está ali para proteger as pessoas e o patrimônio público”, disse nesta segunda-feira (8) o advogado Arnóbio Rocha, coordenador do Núcleo de Ações Emergenciais e Direitos Ameaçados da Comissão de Direitos Humanos da OAB. A entrevista foi concedida ao G1. 

A secretaria estadual Segurança Pública informou que o policial não chegou a atuar diretamente com o público que se concentrava no Largo da Batata para protestar. De acordo com a pasta, o cabo poderá responder a processo disciplinar administrativo na Corregedoria da PM.

“A Polícia Militar esclarece que o policial foi afastado do policiamento neste domingo (7) para ser ouvido na Corregedoria da instituição. Foi instaurada apuração preliminar pelo Batalhão para averiguar a conduta do agente. A PM é uma instituição apartidária e não compactua com desvios de conduta”, informa a nota encaminhada pela Segurança.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247