Sabará diz que foi expulso do Novo por defender Bolsonaro

O candidato a prefeito em São Paulo foi expulso do Partido Novo após o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) indeferir sua candidatura por inconsistências em seu currículo e declaração de patrimônio

Filipe Sabará
Filipe Sabará (Foto: Reprodução/Facebook)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O candidato a prefeito na cidade de São Paulo, Felipe Sabará, que teve sua candidatura indeferida pelo TRE-SP após descoberta de inconsistências em seu currículo e declaração de patrimônio, se manifestou nesta segunda-feira (26) em suas redes sociais. A decisão do Tribunal levou também à expulsão de Sabará do Novo.

“Fui expulso do Partido ‘novo’, por não aceitar ser obrigado a pensar como um dos fundadores, João Amoedo, que ataca o Presidente Bolsonaro o tempo todo (no Twitter) e defendi as boas ações do Gov. Federal, sempre que entendi que deveria. Não há inconsistências em meu Currículo, pelo contrário, passei a juventude estudando, me capacitando e trabalhando muito para construir ferramentas que promovem oportunidades reais para as pessoas que mais precisam. Entregamos muito e milhares de pessoas tem (sic) sido beneficiadas”, disse o candidato.

Sabará não deixou claro se vai recorrer para poder retomar sua candidatura.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247