Senha de delegada foi usada para obter detalhes de veículo a mando da milícia, diz polícia

A delegada Ana Lúcia da Costa Barros é mulher de um dos sete presos pela Operação Heron, contra agentes públicos aliados da maior milícia em atividade no estado do Rio

www.brasil247.com - Delegada Ana Lúcia da Costa Barros
Delegada Ana Lúcia da Costa Barros (Foto: Reprodução)


247 - A polícia investiga se a delegada Ana Lúcia da Costa Barros acessou o próprio banco de dados para ajudar a quadrilha alvo da Operação Heron - contra agentes públicos aliados da maior milícia em atividade no estado do Rio de Janeiro. Ela é mulher de um dos sete presos por envolvimento no esquema. De acordo com investigadores, a senha dela foi usada para acessar detalhes de uma placa de um veículo a mando do miliciano Francisco Anderson da Silva Costa, o Garça.

Policiais tentaram prendê-lo em abril do ano passado, quando apreendeu um celular dele e conseguiu detalhes da quadrilha. Segundo a polícia, em uma das conversas, Garça pediu ao agente penitenciário André Guedes Benício Batalha, marido de Ana Lúcia, para "levantar uma placa". As informações foram publicadas em reportagem do portal G1

O MP-RJ disse que Garça estava desconfiando dos ocupantes de um carro e mandou Guedes descobrir se era um veículo descaracterizado da Polícia Civil. Guedes afirmou ser um Toyota Etios preto e, para conseguir a resposta, usou a senha da delegada da mulher, Ana Lúcia, segundo a denúncia do MPRJ. Não ficou claro se esse automóvel era da polícia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Se realmente fosse uma viatura oficial, provavelmente os agentes que ali estivessem teriam o risco aumentado de sofrer algum tipo de retaliação", apontou a denúncia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Até o presente momento, não houve constatação do envolvimento da delegada com a milícia", afirmou o delegado Thiago Neves, titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email