Servidores de Flávio Bolsonaro repassavam 40% do salário a Queiroz, denuncia MP

Os recolhimentos eram feitos próximos às datas dos pagamentos dos salários dos servidores da Alerj. Eles eram ligados a Queiroz por relações de parentesco, vizinhança ou amizade, aponta o MP-RJ

Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado | Divulgação/Polícia Civil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os repasses de servidores do gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) para Fabrício Queiroz equivalem, em pouco mais de dez anos, a 40% dos seus salários. A reportagem é do portal UOL. 

O levantamento foi feito pelo UOL com base nos dados do documento encaminhado pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio) à Justiça para pedir a prisão provisória de Queiroz, acusado de ser o operador financeiro de um suposto esquema de rachadinha. De acordo com a investigação, Queiroz recolheu R$ 2 milhões repassados por 11 ex-assessores entre abril de 2007 e dezembro de 2018.

Os recolhimentos eram feitos próximos às datas dos pagamentos dos salários dos servidores da Alerj. Eles eram ligados a Queiroz por relações de parentesco, vizinhança ou amizade, aponta o MP-RJ.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247