Assembleia aprova o fim da Comissão Geral no Paraná

Os deputados estaduais aprovaram em primeira discussão, o projeto de lei que retira do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Paraná a Comissão Geral, conhecida como "tratoraço", um mecanismo que permite a análise de propostas em um único dia sem o debate prévio nas comissões específicas; o projeto ainda precisa passar por mais duas votação na Casa para ser aprovado em definitivo

Os deputados estaduais aprovaram em primeira discussão, o projeto de lei que retira do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Paraná a Comissão Geral, conhecida como "tratoraço", um mecanismo que permite a análise de propostas em um único dia sem o debate prévio nas comissões específicas; o projeto ainda precisa passar por mais duas votação na Casa para ser aprovado em definitivo
Os deputados estaduais aprovaram em primeira discussão, o projeto de lei que retira do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Paraná a Comissão Geral, conhecida como "tratoraço", um mecanismo que permite a análise de propostas em um único dia sem o debate prévio nas comissões específicas; o projeto ainda precisa passar por mais duas votação na Casa para ser aprovado em definitivo (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - Os deputados estaduais aprovaram, nesta quarta-feira (4), em primeira discussão, o projeto de lei que retira do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Paraná a Comissão Geral, conhecida como "tratoraço", um mecanismo que permite a análise de propostas em um único dia sem o debate prévio nas comissões específicas. O projeto ainda precisa passar por mais duas votação na Casa para ser aprovado em definitivo.

"Representa a democracia nos trabalhos da assembleia. Permite que as partes que têm interesse em um projeto tenham o direito de debater", disse o deputado Professor Lemos (PT), segundo o G1. A votação desta tarde foi acompanhada por alguns professores e profissionais da educação pública do Paraná. 

Em paralelo ao fim do "tratoraço", a Assembleia decidiu instalar uma nova comissão com o objetivo de revisar o regimento interno do Legislativo, que não é revisado desde 1990. O grupo terá como base um documento elaborado no ano passado por uma comissão que propôs uma série de mudanças nas regras da Casa

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247