Gleisi responde ao general Heleno sobre encontro entre Lula e Papa: vai dar murro na mesa?

Presidente nacional do PT rebateu ataque feito pelo chefe do GSI, general Augusto Heleno, que definiu o encontro entre o Papa Francisco e o ex-presidente Lula como "um exemplo de solidariedade a malfeitores, tão a gosto dos esquerdistas"

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), repudiou o ataque feito pelo chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, ao ex-presidente Lula e ao Papa Francisco, após o encontro entre os dois no Vaticano nesta quinta-feira 13.

"Parabéns ao Papa Francisco pelo gesto de compaixão. Ele recebeu Lula, no Vaticano. Confraternizar com um criminoso, condenado, em 2ª instância, a mais de 29 anos de prisão, não chega a ser comovente, mas é um exemplo de solidariedade a malfeitores, tão a gosto dos esquerdistas", postou o militar no Twitter

Gleisi rebateu: "General Heleno tá nervoso porque o Papa recebeu Lula. Vai dar murro na mesa, @gen_heleno? Fica nervoso não. O papa sabe quem, no Brasil, defende o povo, a justiça e a democracia. E o seu governo não está em condições de dar exemplos".

A deputada se referiu a um episódio de junho de 2019, quando Heleno deu um murro na mesa ao reagir revoltado à declaração do ex-presidente Lula, que, em entrevista à TVT, disse enxergar "alguma coisa muito estranha" na facada recebida por Jair Bolsonaro durante a campanha em 2018. O ministro chamou Lula de "canalha", "desonesto" e pediu prisão perpétua contra o petista.

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247