Moro determina que perícia extraia dados sobre Lula de sistema de propinas da Odebrecht

Juiz federal Sérgio Moro negou acesso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a totalidade dos arquivos do sistema Drousys e MyWebDay, utilizados na contabilidade paralela referentes ao repasse de pagamentos de propinas da empreiteira Odebrecht; apesar da negativa feita à defesa, Moro determinou que os arquivos digitais fossem alvo de perícia e determinou que a Polícia Federal realize os procedimentos para extrair "documentos ou lançamentos que possam estar relacionados com o objeto da ação penal"o em questão".

moro lula
moro lula (Foto: Paulo Emílio)

Paraná 247 - O juiz federal Sérgio Moro negou acesso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos arquivos do sistema Drousys e MyWebDay, utilizados na contabilidade paralela referentes ao repasse de pagamentos de propinas da empreiteira Odebrecht. Apesar da negativa feita à defesa, Moro determinou que os arquivos digitais fossem alvo de perícia e determinou que a Polícia Federal realize os procedimentos para extrair "documentos ou lançamentos que possam estar relacionados com o objeto da ação penal". Esta parte do material poderá ser acessada pelos defensores de Lula.

"Inviável fornecer cópia dos sistemas Drousys ou MyWebDay à defesa de Luiz Inácio Lula da Silva ou a qualquer outra", justificou Moro nesta quarta-feira (13), data em que o ex-presidente foi interrogado sobre o suposto recebimento de vantagens ilícitas pagas pela empreiteira.

Ainda segundo a justificativa do magistrado em seu despacho, Moro ressalta que "além da dificuldade técnica, pois são vários HDs, os sistemas contêm informações que são relevantes para várias outras ações penais e investigações em andamento e ainda a serem instauradas, inclusive parte delas sujeita à outras jurisdições". "O fornecimento de cópia poderia, portanto, prejudicar investigações em andamento ou investigações ainda a serem instauradas", completou.

Moro também determinou que o acesso parcial da defesa do ex-presidente seja feito por meio da indicação de um assistente técnico para acompanhar a perícia dos técnicos da PF, sendo "vedada a extração de cópia do sistema" que não digam respeito ao processo em questão".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247