Bolsonaro quer fazer de Alexandre de Moraes o seu Sérgio Moro

"A ação de Bolsonaro é uma jogada político-eleitoral, porque Alexandre de Moraes estará presidindo o Supremo Tribunal Eleitoral à época das eleições"

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e o ministro Alexandre de Moraes
Jair Bolsonaro e o ministro Alexandre de Moraes (Foto: Isac Nóbrega/PR | Nelson Jr./SCO/STF)


Cumprindo o roteiro, caso a tentativa de golpe não venha através de uma canetada, Bolsonaro apresentou notícia-crime contra o ministro Alexandre de Moraes da Suprema Corte. 

O presidente alegou abuso de autoridade por parte Moraes no inquérito das fake news, no qual é investigado. Moraes é o relator do inquérito. 

A notícia-crime foi rejeitada pelo ministro do Supremo, Dias Toffoli. "Considerando-se que os fatos narrados na inicial evidentemente não constituem crime e que não há justa causa para o prosseguimento do feito, nego seguimento", escreveu Toffoli na decisão.

Outro motivo para a rejeição foi a de que a maioria das alegações apresentadas por Bolsonaro é matéria de defesa, que deveriam ser apresentadas nos inquéritos aos quais o presidente responde. 

Percebe-se que a ação de Bolsonaro é uma jogada político-eleitoral, porque Alexandre de Moraes estará presidindo o Supremo Tribunal Eleitoral à época das eleições. 

A estratégia foi difundir um clima de suspeição de Moraes contra Bolsonaro, para municiar reações bolsonaristas tipo, “o presidente está sofrendo perseguição política” e “Moraes não pode presidir o STE porque é inimigo de Bolsonaro”.  

Com base no vitimismo, Bolsonaro quer que Alexandre de Moraes seja para ele o que Sérgio Moro, juiz incompetente e parcial, foi para Lula. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email