Bolsonaro tem que demitir o filho

Colunista Alex Solnik afirma que "o grande incendiário do governo é o filho do presidente, Carlos Bolsonaro", que "se comporta como se ainda estivesse na campanha do pai" e agora "atua para derrubar o ministro Gustavo Bebianno de uma forma jamais vista na República"; "A crise, portanto, não vai baixar com a demissão de Bebianno. Nesse caso vai aumentar. Bolsonaro tem que demitir o filho. Se não tirá-lo de perto a crise será permanente", escreve, para o Jornalistas pela Democracia

Bolsonaro tem que demitir o filho
Bolsonaro tem que demitir o filho (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Por Alex Solnik, para o Jornalistas pela Democracia - O grande incendiário do governo é o filho do presidente, Carlos Bolsonaro. Ele se comporta como se ainda estivesse na campanha do pai. Quebrou todas as regras de segurança presidencial ao postar vídeo do pai em que fala rispidamente com Bebianno. Todas suas atitudes são polêmicas e agressivas.

No dia da posse acompanhou o pai no Rolls Royce presidencial sentado na capota com os pés sobre o banco traseiro. Participou de reuniões ministeriais anotando tudo. Acusou o vice, general Mourão, de conspirar. Agora atua para derrubar o ministro Gustavo Bebianno de uma forma jamais vista na República. Armando um barraco federal que está desestabilizando o governo e derrubando a Bolsa.

Brasília está em polvorosa. O clima é de duelo ao entardecer. Aliados tremem: se Bolsonaro faz isso com o sujeito que viabilizou sua campanha, o que não fará com os demais? Temem, principalmente, ao filho, o pitbull da família, assim apelidado pelo irmão Eduardo, que responde a processo por ameaça a jornalista.

A crise, portanto, não vai baixar com a demissão de Bebianno. Nesse caso vai aumentar. Bolsonaro tem que demitir o filho. Se não tirá-lo de perto a crise será permanente.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247