Laivo de esperança

O TSE vai julgar os pedidos de cassação da chapa Bolsonaro/Mourão. Depois das recentes declarações do vice-presidente, fica claro, que o impeachment do presidente não mudaria em nada o rumo ao desastre no qual o país está.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O TSE vai julgar os pedidos de cassação da chapa Bolsonaro/Mourão.

É uma surpresa!

Este é o desfecho preferível!

Depois das recentes declarações do vice-presidente, fica claro, que o impeachment do presidente não mudaria em nada o rumo ao desastre no qual o país está.

O vice, também, parece estar preocupado com o que chama ventos dos EUA, em relação à luta antirracista, diz que no Brasil não temos esse problema. Esta é uma ponderação que está aquém de qualquer comentário.

Aliás, basta observar o presidente da fundação Palmares para se ter uma ideia da postura deste governo sobre o racismo no Brasil.

E o povo assiste e sofre o aumento vertiginoso das mortes pelo covid-19, e a flexibilização do isolamento vai acontecendo em cada vez mais cidades, desenhando uma tragédia, sem paralelos, no país.

E um grupo, que se autodenomina de “a maioria”, lança um manifesto chamado de “juntos” para reunir os que promoveram o golpe de Estado e sustentaram a eleição desse governo, assim como mantiveram esse governo, até agora, com os que resistiram a esse governo. A desculpa é de que é o jeito para derrotar o governo vigente.

Sempre que a direita se dá conta de que pesou demais a sua mão genocida, sai a reunir pessoas para manifestações tipo placebo, para, de fato, manterem o “status quo” dizendo ser esta a única forma de nos livrarmos do mal que eles provocaram, incentivaram e sustentaram e, assim, são aceitos no circulo dos democratas, enquanto preparam outro golpe.

Tomara que o TSE tenha a coragem necessária para nos livrar desse pesadelo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247