Lula na caverna do Judiciário

O mundo acompanhou o final feliz, da história dos meninos que estavam presos em uma caverna na Tailândia. O Brasil também tem a sua caverna, mas, ao contrário da cavidade tailandesa, nela só entra e sai, quem o nosso poder judiciário quer

Lula na caverna do Judiciário
Lula na caverna do Judiciário (Foto: Ueslei Marcelino - Reuters)

Há poucos dias, o mundo acompanhou o final feliz, da história dos meninos que estavam presos em uma caverna na Tailândia. O time de futebol de adolescentes e o seu técnico, ficaram mais de 20 dias em condição de risco e a sobrevivência do grupo foi quase um milagre.

O Brasil também tem a sua caverna, mas, ao contrário da cavidade tailandesa, nela só entra e sai, quem o nosso poder judiciário quer. E nem adianta apelar para orações ou para um resgate humanitário. Lula está a quase cem dias dentro de uma caverna, “construída” por coxinhas e outros haters da igualdade social, especialmente para abrigá-lo, e, assim, impedi-lo de assumir pela terceira vez, a presidência da república.

Uma infinidade de pedidos de habeas corpus foram enviados, para a sua libertação. Porém, todos foram negados. Em episódio mais recente, um Juiz de férias em Portugal, chegou a se engasgar com o pastel de santa clara que estava degustando, ao saber que o Desembargador Rogério Favreto, havia ordenado que Lula fosse retirado da caverna. Imediatamente, o paladino da justiça abandonou o seu período sabático e entrou em ação, para impedir a liberdade do homem preferido pela maioria dos brasileiros, para ser o seu próximo presidente. Afinal, deus não dorme, né? Nem tira férias...

Se o Deus justo e criador habita os céus e de lá comanda a terra, o deus da justiça nacional, injusto e criador de provas facilmente refutáveis,  habita as cavernas.  De lá, ele e uma legião de juízes que defendem os interesses de  Mamom, mantêm sob controle quem possa colocar em risco o bem estar social da minoria opressora, que já não aguentava mais ver os menos favorecidos evoluindo e começando a transitar no espaço, que antes os pertencia. Mas, eis que lhes fora enviado um oráculo de toga, o qual deveria-lhes dar uma resposta às suas preces.

Em seu salmo particular, os golpistas recitam: “Aquele que habita o esconderijo do meritíssimo, a sombra do judiciário descansará. Direi ao meu senhor Juiz: ‘Vós sois o refúgio da minha riqueza e a fortaleza onde guardo os meus bens’” O Juiz de Curitiba criou um novo céu e uma nova terra no país. Ele se faz onipotente, onipresente e onisciente. Ele é o olho que vê tudo aquilo que interessa aos seus protegidos. Ainda que eles andem no vale da sombra da corrupção, nada temerão, porque o Juiz está com eles. O seu martelo e o tucano que ele carrega escondido no bolso – feito um amuleto da sorte – os consolam e os mantêm tranquilos.

Enquanto isso, Lula segue na caverna. Está proibido de falar, de dar entrevista ou de qualquer outro tipo de manifestação que se torne pública. Lula deve ser um criminoso muito pior do que a  “menina” Suzane Richtoffen, que matou os pais a paulada, mas que pode sair para comemorar o dia das mães e que até já foi entrevistada por Gugu Liberato. Com direito a maquiagem e a reforma na caverna onde ela estava. Até o goleiro Bruno, que mandou picotar a amante e dar os restos mortais para os cachorros, teve habeas corpus deferido, saiu da cadeia,  deu entrevistas e até jogou futebol novamente, antes de retornar para a caverna.

Lula, ao contrário dos meninos da Tailândia, ainda não foi resgatado. Ele segue dentro da caverna do golpe e, apesar da maioria do povo brasileiro o querer livre, o deus do judiciário não quer que ele saia de lá. Mas, se Lula não pode vir ao povo, o povo vai até Lula. O mantra: “Lula livre” e o desejo da maioria dos eleitores, está abalando a estrutura da pedra que obstrui a entrada da caverna. E ela vai ceder. Afinal, água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Lula livre da caverna!

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247