Não se cale

Com a vista cansada deixou os artigos sobre a mesa, tirou a agulha do disco que girava, levou a mão até a fotografia que ficava na mesma cômoda que os discos e trouxe para perto de seu rosto, viu a foto envelhecida de seu irmão ainda jovem, na parte de baixo da foto, dobrado, estava a palavra "desaparecido", deixou uma lágrima cair, colocou a fotografia em seu lugar e foi para o sofá assistir a novela

Com a vista cansada deixou os artigos sobre a mesa, tirou a agulha do disco que girava, levou a mão até a fotografia que ficava na mesma cômoda que os discos e trouxe para perto de seu rosto, viu a foto envelhecida de seu irmão ainda jovem, na parte de baixo da foto, dobrado, estava a palavra "desaparecido", deixou uma lágrima cair, colocou a fotografia em seu lugar e foi para o sofá assistir a novela
Com a vista cansada deixou os artigos sobre a mesa, tirou a agulha do disco que girava, levou a mão até a fotografia que ficava na mesma cômoda que os discos e trouxe para perto de seu rosto, viu a foto envelhecida de seu irmão ainda jovem, na parte de baixo da foto, dobrado, estava a palavra "desaparecido", deixou uma lágrima cair, colocou a fotografia em seu lugar e foi para o sofá assistir a novela (Foto: Lelê Teles)

Para compreender os estudantes é preciso, antes, ouvi-los. Abro esse espaço pra garotada. Esse artigo foi escrito pela estudante Sumaia Hinch, terceiro ano do ensino médio, 17 anos, Aracaju-SE.

Não se deixe calar
Dedilhava os antigos discos, necessitando de um bom fundo músical para a leitura, parou o dedo no LP "Chico Buarque", de 1978, tinha 18 anos quando lançou e logo comprou. Pôs na antiga vitrola, lado A, faixa 2 e sentou-se com seus artigos em mão.

"Protestos contra o presidente interino Michel Temer (PMDB) têm sido reprimidos nos Jogos Olímpicos, e alguns manifestantes chegaram a ser expulsos das arenas. No sábado 6, ao acompanhar uma prova de tiro com arco, um brasileiro foi retirado do Sambódromo por agentes da Força Nacional de Segurança. Motivo: um controverso grito 'fora Temer'."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Durante os chamados anos de chumbo, assim como na ditadura Vargas (período denominado Estado Novo ou República Nova, em alusão à República Velha, que findava), houve a prática sistemática da tortura contra presos políticos - aqueles considerados subversivos e que, alegadamente, ameaçavam a segurança nacional."- Ditadura Vargas

Pai, afasta de mim esse cálice

"Segurança Nacional: Consiste em assegurar, em todos os lugares, a todo momento e em todas as circunstâncias, a integridade do território, a proteção da população e a preservação dos interesses nacionais contra todo tipo de ameaça e agressão."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Diante da ameaça de terceirização, privatização e militarização da educação, estudantes e professores do Estado de Goiás ocupam escolas da rede pública há mais de dois meses e, desde o dia 26 de janeiro, se instalam na Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce). Nesta segunda-feira (15), um grupo de estudantes que antes mantinha ocupações dentro das escolas estaduais também se encaminhou às dependências da Seduce. O ato acabou com a prisão arbitrária de 31 pessoas, entre elas 13 menores de idade."

De vinho tinto de sangue

"Durante a prisão, o representante de Direitos Humanos da OAB, relata que foi impedido de ajudar na negociação pela Polícia Militar de Goiás, que afirmava que aquela era operação para prisão em flagrante. Na mesma entrevista, um representante da polícia diz que o BOPE e o Batalhão de Choque foram enviados a essa operação em concordância com o Comitê de Gerenciamento de Crise montado pelo governo estadual desde o início das manifestações contras as OS's."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Os estudantes protestavam contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos. O grupo considera que a medida irá reduzir os investimentos em áreas importantes, como saúde e educação, o que o governo nega.
Na decisão publicada pelo magistrado, ele autoriza que, para 'auxiliar no convencimento à desocupação', a PM 'utilize meios de restrição à habitabilidade do imóvel, tal como suspenda o corte do fornecimento de água, energia e gás'. Ele também permitiu que a polícia 'restrinja o acesso de terceiros [à escola], em especial parentes e conhecidos dos ocupantes, até que a ordem seja cumprida'.
Outra determinação de Oliveira foi para que a PM impedisse a entrada de alimentos ao colégio. Por fim, a medida mais contestada por juristas foi a autorização para que as forças policiais utilizem 'instrumentos sonoros contínuos, direcionados ao local da ocupação, para impedir o período de sono'."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Geladeira – Os presos eram obrigados a ficar nus dentro de uma cela pequena o suficiente para impedi-los de ficarem de pé, após isso os torturadores acionavam um dispositivo que, controlado por eles, alternava a temperatura da cela entre extremamente baixa e alta o suficiente para enlouquecer alguém. Somado a isso, alto-falantes reproduziam sons extremamente irritantes. Os presos chegavam a passar dias nessas celas, sem água e comida." - Ditadura Militar

Pai, afasta de mim esse cálice

"Tortura psicológica – [...] Mulheres grávidas ou que tinham filhos recém-nascidos, muitas vezes ouviam dos torturadores que nunca mais os veriam." - Ditadura Militar

De vinho tinto de sangue

"O regime adotou uma diretriz nacionalista, desenvolvimentista e de oposição ao comunismo. A ditadura atingiu o auge de sua popularidade na década de 1970, com o 'milagre econômico', no mesmo momento em que o regime censurava todos os meios de comunicação do país e torturava e exilava dissidentes." - Ditadura Militar

Como beber dessa bebida amarga

"Na noite do dia 27, nós estudantes secundaristas da ocupação do Colégio Lysímaco Ferreira da Costa fomos surpreendidos pelo bando fascista do MBL que tinha o objetivo de nos atacar e fazer uma reocupação violenta com a justificativa de que estávamos impedindo a circulação dentro da escola. Nos atacaram de forma covarde e nojenta, destruíram o portão dos fundos da escola, atiraram pedras e paus em direção aos estudantes entrincheirados na escola, quebraram janelas, portas e estouraram um cadeado do portão interno. Pessoas que apoiavam a ocupação foram agredidas do lado de fora pelos covardes do MBL e tiveram alguns pertences roubados."

Tragar a dor, engolir a labuta

"O governador Beto Richa (PSDB) está financiando os bandidos do MBL com muito dinheiro, passagens, carros de som, bate paus e ampla divulgação nos monopólios de comunicação. Como ele não tem moral para reintegrar as escolas usando a polícia, pois 80% da população é contrária a PEC 241 e ao massacre de professores no centro cívico, está usando estes bandidos para atacar as justas ocupações dos colégios em Curitiba e região."

Mesmo calada a boca, resta o peito

"Por isso dizemos, tivemos uma vitória grandiosa, ontem nós derrotamos toda esta estrutura mafiosa a mando do governador, com a nossa resistência. Mesmo com todos os ataques raivosos e dificuldades resistimos firmemente com barricadas nas portas, palavras de ordem e muita decisão em continuar nossa luta contra a aprovação da PEC 241 e o encaminhamento da MP 746. Lutamos, resistimos e comprovamos que rebelar-se é justo! Foram horas de tensão e no final derrotamos os fascistas que foram expulsos com o rabo entre as pernas. Tremeram de medo diante da nossa organização, combatividade e firmeza!"

Silêncio na cidade não se escuta

"Conclamamos todos os estudantes das ocupações a unificar e intensificar a luta, mobilizar os pais, professores, apoiadores e demais trabalhadores de Curitiba e região para denunciar e repelir as ações criminosas do governo do estado contra os estudantes que lutam em defesa do ensino público."

De que me vale ser filho da santa

"Em resposta às críticas dos oposicionistas, o parlamentar do Mato Grosso alegou que parte dos estudantes que está ocupando as escolas 'foi levada' por militantes petistas."

Melhor seria ser filho da outra

"O governo federal tem de cortar gastos com universidade, e o brasileiro que não tiver dinheiro para bancar os estudos não deve ir para a faculdade. O cidadão que reclama do atendimento público precisa cuidar mais da própria saúde para não sobrecarregar o Serviço Único de Saúde (SUS). Esses foram alguns dos argumentos utilizados pelo deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) ao defender a proposta de emenda à Constituição que limita os gastos públicos (PEC 241/16), aprovada em primeiro turno na última segunda-feira (10).
As declarações foram dadas na própria segunda-feira, em uma conversa com um grupo de jovens professores que manifestavam na Câmara contra a PEC. A gravação do diálogo ganhou as redes sociais. Marquezelli disse, ainda, que seus filhos vão estudar em universidade porque têm condições de pagar. 'Tem que gastar o que tem. O contribuinte brasileiro não aguenta mais pagar (...) Tem de cortar universidade, tem de cortar. O governo vai se preocupar com o ensino fundamental. Quem puder pagar vai ter de pagar. Meus filhos vão pagar', declarou."

Outra realidade menos morta

"Estudante é encontrado morto em escola ocupada no Paraná."

Tanta mentira, tanta força bruta

"O senador José Medeiros (PSD-MT) provocou uma discussão no plenário do Senado na tarde desta segunda-feira (31) ao afirmar que 'boa parte' dos alunos que está ocupando escolas pelo país para protestar contra a reforma do ensino médio e a proposta que estabelece um teto para os gastos públicos federais aderiu ao movimento 'para fumar maconha'."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Apesar da garantia do comando da PM de que não haveria repressão policial durante este trajeto, a corporação atirou algumas dezenas de bombas em direção aos manifestantes quando o ato chegou na avenida Nove de Julho. Os policiais encurralaram manifestantes e jornalistas, bloqueando todas as saídas pelas ruas adjacentes ao confronto. Neste momento, diversas barricadas foram montadas pelos manifestantes, que atiraram também pedras e rojões em direção aos policiais, e destruíram vidraças de bancos enquanto se dispersavam na correria.
Na Praça Roosevelt, onde o comandante da tropa havia afirmado que a manifestação poderia se encerrar tranquilamente, a PM passou a atirar bombas indiscriminadamente em direção aos bares e pessoas que passavam pelo local, sem ter sofrido qualquer provocação ou tentativa de reunião dos manifestantes."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Em suas edições impressas na manhã desta sexta-feira (2), os dois maiores jornais paulistanos assinaram editoriais salivando por mais repressão da PM aos atos, que classificam como 'o prenúncio de uma grave disruptura política e social cuja simples possibilidade é preciso exorcizar.', segundo o Estado de S. Paulo. Já o texto da Folha de S. Paulo, classifica os manifestantes como 'milicianos' e 'fascistas'. Em ambos os casos, o texto clama explicitamente por mais repressão, como visto em: 'Está mais do que na hora de as autoridades agirem de modo sistemático a fim de desbaratá-las e submeter os responsáveis ao rigor da lei.', na Folha de SP, e no trecho:'"Se as autoridades responsáveis – de modo especial o governador paulista, sempre hesitante nesse assunto – não tiverem a coragem de adotar medidas duras, mas necessárias para impedi-la, essa escalada da violência alimentada pelo ressentimento e pelo revanchismo colocará em risco, real e imediato, as liberdades fundamentais dos cidadãos.', no editorial do Estadão."

Pai, afasta de mim esse cálice

"Para fechar o cerco militar, alguns dias antes, na mesma data da deposição de Dilma, foi publicado no Diário Oficial de São Paulo a decisão do governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB), autorizando a abertura de 5.400 vagas na Polícia Militar. O concurso pede formação específica em 'Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública'.
O direito de manifestação encontra-se ameaçado também pelo projeto de lei 325/2016 que tramita no Senado Federal. O PL prevê a aplicação de multas de R$ 3.830,80 para qualquer cidadão que bloquear o trânsito de vias, estradas e avenidas sem autorização. Para os organizadores de protestos, a pena prevê uma multa com valor três vezes maior. O projeto é de autoria do senador Pedro Chaves (PSC-MS)."

De vinho tinto de sangue

"A vítima mais grave da repressão policial foi a estudante Deborah Fabri, que perdeu a visão do olho esquerdo após ser atingida por uma bala de borracha no protesto de quarta-feira. Além dela, dezenas de pessoas ficaram feridas, fotógrafos foram agredidos, detidos e tiveram seus equipamentos quebrados pela PM. Manifestantes também relataram ofensas morais vindas dos policiais, com xingamentos constantes direcionados a quem participava dos atos."

Como é difícil acordar calado

"Os mais de cem mil manifestantes de ontem (jovens, crianças com familiares, idosos, estudantes, trabalhadores, de todas as faixas etárias), que caminharam e protestaram, da Avenida Paulista até o Largo da Batata, saem mais fortes com cada passo que deram por aquele asfalto. Saem mais fortes com a repulsa à violência."

Se na calada da noite eu me dano

"Enquanto acompanhava pacificamente a manifestação Fora Temer na Av. Paulista, no dia 31 de agosto, acompanhada de sua filha, a juíza do Tribunal de Justiça de São Paulo Kenarik Boujikian sentiu uma ardência forte na testa. Quando se deu conta, havia sido atingida por um estilhaço de bomba lançada pela Polícia Militar.
No relato a seguir, a magistrada destaca que o ato foi 'absolutamente' pacífico. No entanto chama atenção para a ostentação da força policial, visivelmente preparada para um enfrentamento, e a manipulação do seu efetivo, que deveria proteger a população, para impedir o democrático direito de protestar."

Quero lançar um grito desumano

"Cerca de 500 estudantes de 15 escolas públicas fizeram uma passeata contra o projeto de reforma do ensino médio do governo federal, nesta segunda-feira (17/10) em Sorocaba. Com cartazes, baterias e apitos, eles se concentraram na Praça Fernando Prestes, a principal da cidade, e saíram em marcha pelas ruas centrais."

Que é uma maneira de ser escutado

"Senado abre consulta pública sobre MP do ensino médio."

Esse silêncio todo me atordoa

"Sessão de aprovação da PEC 241 durou 9 horas."

Atordoado eu permaneço atento

"Art. 102. Será fixado, para cada exercício, limite individualizado para a despesa
primária total do Poder Executivo, do Poder Judiciário, do Poder Legislativo, inclusive o
Tribunal de Contas da União, do Ministério Público da União e da Defensoria Pública da
União."

Na arquibancada pra a qualquer momento

"A comissão especial da Câmara sobre projeto de reajustes para carreiras de servidores aprovou, na manhã da última quarta-feira (26), o aumento de salário da Polícia Federal, de policiais rodoviários federais, de peritos federais agrários e servidores do plano plano especial de cargos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O relator da proposta é o deputado Laerte Bessa (PR-DF).
[...]
A proposta é que haja reajustes de até 37%, a serem pagos em três parcelas, até 2019. De acordo com previsão do governo, reajuste das cinco carreiras terá um impacto nos cofres públicos de R$ 2 bilhões em 2017, de R$ 548 milhões em 2018 e de R$ 546 milhões em 2019.
Se o projeto for aprovado e sancionado, os delegados da PF e os peritos criminais federais, que ganham hoje salário inicial de R$ 16.830 em 3ª classe, passarão a ter remuneração de R$ 21.644 em janeiro de 2017. Esse valor sobe para R$ 23.692 em 2019. Já na classe especial, após progressão na carreira, o salário passará dos atuais R$ 22.805 para R$ 28.262 no início do próximo ano."

Ver emergir o monstro da lagoa

"De caráter autoritário e nacionalista, teve início com o golpe militar que derrubou o governo de João Goulart, o então presidente democraticamente eleito. [...] A Constituição de 1946 foi substituída pela Constituição de 1967 e, ao mesmo tempo, o Congresso Nacional foi dissolvido, liberdades civis foram suprimidas e foi criado um código de processo penal militar que permitia que o Exército brasileiro e a Polícia Militar pudessem prender e encarcerar pessoas consideradas suspeitas, além de impossibilitar qualquer revisão judicial. [...] No dia 13 de março de 1964, João Goulart assina em praça pública, no Rio de Janeiro, três decretos, um de encampação das refinarias de petróleo privadas, outro de reforma agrária à beira de rodovias, ferrovias, rios navegáveis e açudes e um decreto tabelando aluguéis. Esses decretos de 13 de março foram usados como pretexto pelos conservadores para deporem João Goulart." -Ditadura Militar

Com a vista cansada deixou os artigos sobre a mesa, tirou a agulha do disco que girava, levou a mão até a fotografia que ficava na mesma cômoda que os discos e trouxe para perto de seu rosto, viu a foto envelhecida de seu irmão ainda jovem, na parte de baixo da foto, dobrado, estava a palavra "desaparecido", deixou uma lágrima cair, colocou a fotografia em seu lugar e foi para o sofá assistir a novela.

-Sumaia Hinch

Conheça a TV 247

Mais de Blog

O histerismo ideológico do clã Jair Messias e seus seguidores
Ariovaldo Ramos

Depressa!

Se houvesse necessidade, frente a qualquer inimigo externo, Deus levantava um ou uma líder, chamado de juiz ou de juíza, que comandava o povo contra o invasor e, assim, protegia o território e o...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247