O exemplo de Boric

"É a primeira vez que um ministerio tem mais mulheres que homens em nossas Américas e talvez na Europa", escreve a jornalista Hildegard Angel

www.brasil247.com -
(Foto: Stuckert | Reuters)


Por Hildegard Angel, do Jornalistas pela Democracia

Ao empossar seu ministério, Gabriel Boric, o presidente do Chile, chamou atenção para o fato de que ele reúne mais mulheres que homens e disse que isto se devia ao movimento feminista. É a primeira vez que um ministerio tem mais mulheres que homens em nossas Américas e talvez na Europa.

Lula, que por duas vezes levou Dilma à Presidência da República, será empossado Presidente pela terceira vez graças ao forte apoio do eleitorado feminino do Brasil. 

As mulheres estão com Lula, e cada vez mais. Porque elas mais do que nunca estão conscientes de que merecem respeito, porque elas têm empatia, piedade e coragem, porque não se deixam enganar por fake news, porque sabem a dureza que é criar os filhos e botar comida na mesa com a atual carestia, porque são elas que levam as crianças ao SUS quando elas têm dor de garganta e sabem que "o outro lado" quer privatizar o SUS, assim como quer deletar as universidades gratuitas.

As mulheres estão com Lula porque, assim como Chico Buarque, ele fala a voz das mulheres. Entende suas angústias, percebe suas inseguranças, vocaliza os desejos femininos por um Brasil mais amigo e generoso, contemplando igualmente todos.

Lula, a cada dia, mais amadurece, mais lapida sua percepção do universo feminino. Ele abertamente as admira.

Sempre acompanhado por damas de fibra, como dona Mariza, Jana, Gleisi, Dilma, Jandira, Manuela, Lecy, Fátima, Benedita, Carol, Lucelia, Erundina, Tassia e tantas outras que formam a luminosa constelação das mulheres da esquerda brasileiras.

Por isso, #LulaSim será o clamor feminino neste país até outubro.

São as mulheres inteligentes, resolutas, que não se intimidam, não se acomodam, mobilizadas pelo futuro das novas gerações brasileiras, que elas corajosamente trouxeram a este mundo de esperanças e incertezas.

#Lulaelá

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email