Bolsonaro pode ganhar cargo vitalício para ser blindado e não ser preso depois das eleições

Ideia é criar “uma espécie de cargo de senador vitalício”, assegurando foro privilegiado e imunidade parlamentar para evitar a prisão de Bolsonaro em caso de derrota eleitoral

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)


247 - Parlamentares alinhados ao Palácio do Planalto retomaram as articulações de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) visando blindar todos os ex-presidentes da República de maneira a evitar que sejam presos após deixarem o cargo. Segundo reportagem da jornalista Andréia Sadi, do G1, o projeto dormitava no Congresso desde 2021, mas ganhou força pelo temor de que Jair Bolsonaro (PL) e seus familiares possam ser processados e presos em caso de derrota nas eleições. Eles já são alvos de diversos processos e investigações. 

Uma das ideias avaliadas é criar “uma espécie de cargo de senador vitalício”, o que asseguraria foro privilegiado e imunidade parlamentar aos ex-presidentes quando deixassem o cargo. Segundo líderes do Centrão - bloco parlamentar que dá sustentação ao governo Bolsonaro - a proposta só seria aprovada caso seja firmado um pacto com o Judiciário. 

>>> Ciro Nogueira se enfurece com banqueiros que abandonaram Bolsonaro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para justificar que a medida não beneficiaria apenas Bolsonaro, líderes do Centrão – ligados ao atual chefe do Executivo – afirmaram a Sadi que lideranças ligadas ao MDB e também ao ex-presidente Lula (PT) seriam a favor da proposta e estariam dispostos a costurar um acordo para sua aprovação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Caciques do Centrão afirmam estar preocupados com as ameaças do presidente a respeito do 7 de setembro e temem novo acirramento de ânimos com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) às vésperas da eleição”, destaca a reportagem. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em troca do que chamam de "pacto pela tranquilidade institucional", as lideranças do Centrão afirmam que os bolsonaristas se comprometeriam com uma trégua nos ataques contra o STF e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email