CNBB diz que Kelmon não é sacerdote da Igreja Católica Apostólica Romana

Em comunicado nas redes sociais, a CNBB disse que os padres não podem se vincular aos partidos, nem disputar cargos políticas

Padre Kelmon
Padre Kelmon (Foto: Reprodução/TV Globo)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Conferência Nacional dos Bispos da Silva (CNBB) afirmou nesta sexta-feira (3) que o candidato do PTB a presidente, Kelmon Luís da Silva, não tem qualquer vínculo com a Igreja Católica Apostólica Romana. 

Em comunicado nas redes sociais, a CNBB disse que os padres não podem se vincular aos partidos, nem disputar cargos políticas. 

continua após o anúncio

O candidato da extrema-direita, que fez dobradinha com Jair Bolsonaro para atacar o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirma que é padre ortodoxo. No entanto, nunca foi sacerdote no Brasil. A Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia no Brasil publicou uma carta aberta em que declara que Kelmon não é exclusivo da congregação “em nenhuma de suas paróquias, comunidades, missões ou obras sociais, bem como não é e nunca foi seminarista ou membro do clero de nossas Igreja”.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por CNBB (@cnbbnacional)

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247