Dallagnol perguntava, em conversas na Lava Jato sobre rachadinha de Flávio: “O pai vai deixar?”

Dallagnol e outros procuradores trocaram mensagens sobre o esquema de Flávio Bolsonaro especulando sobre participação do pai e consideraram que o clã iria aparelhar a Procuradoria Geral da República

www.brasil247.com - Dallagnol e Flávio Bolsonaro
Dallagnol e Flávio Bolsonaro (Foto: ABr)


247 - O aparelhamento da Procuradoria Geral da República (PGR) por Jair Bolsonaro foi a principal consequência prevista pelos procuradores da Lava Jato quando estourou o escândalo das “rachadinhas” do agora senador Flávio Bolsonaro. O assunto foi tratado com ironias entre eles. “O problema é: o pai vai deixar?”, escreveu Dallagno.  Os diálogos foram obtidos pela CNN e aconteceram em dezembro de 2018, depois da eleição, mas antes da posse de Jair Bolsonaro.

O título de notícia publicada à época foi: “Bolsonaro diz que ex-assessor tinha dívida com ele e pagou a primeira-dama”. E Dallagnol comenta, segundo o jornalista Caio Junqueira, da CNN: “Coaf com Moro. Aiaiai”. Na época, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que produziu o relatório que embasou a acusação de rachadinha contra Flavio, seria subordinado, no novo governo, ao Ministério da Justiça de Moro. 

Januário Paludo então lhe pergunta: “Lembra de algo Deltan? Aiaiai.” A procuradora Jerusa Viecili fala na sequência: “Falo nada ... Só observo ??”. E Deltan ri: Kkk. É óbvio o q aconteceu... E agora, José?” 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele passa, então, a elucubrar sobre o caso: “Moro deve aguardar a apuração e ver quem será implicado. Filho certamente. O problema é: o pai vai deixar? Ou pior, e se o pai estiver implicado, o que pode indicar o rolo dos empréstimos? Seja como for, presidente não vai afastar o filho. E se isso tudo acontecer antes de aparecer vaga no supremo? Agora, Bolso terá algum interesse em aparelhar a PGR, embora o Flávio tenha foro no TJRJ. Última saída seria dar um ministério e blindar ele na PGR. Pra isso, teria que achar um colega bem trampa. Acho que Moro já devia contar com a possibilidade de que algo do gênero acontecesse”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email