De saída do Brasil, embaixador americano diz que EUA não se preocupam com ameaças à democracia, mas sim com "petrolão"

Chapman desconsiderou qualquer possibilidade de golpe e disse que, se há alguma preocupação, é "com mensalão, petrolão, Lava Jato". "O câncer do Brasil é a corrupção", afirmou

Todd Chapman
Todd Chapman (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, que está se despedindo de Brasília e da carreira diplomática, disse, em entrevista ao Estadão, que não vê como grave a ameaça do general Braga Netto de não permitir a realização das eleições de 2022

Chapman desconsiderou qualquer possibilidade de golpe: "Para nós, a democracia é inegociável e este (o Brasil) é um país super democrático. Todos que fizeram previsão de que a democracia ia acabar no Brasil erraram sempre". 

O embaixador disse ainda que, se há alguma preocupação, não é com ameaças de golpe, mas sim "com mensalão, petrolão, Lava Jato". "O câncer do Brasil é a corrupção", afirmou. 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email