Em gravação, ministro da Educação admite priorizar prefeitos apresentados pelo gabinete paralelo, formado por pastores; ouça

Milton Ribeiro diz ser sua "prioridade" atender "a todos os que são amigos do pastor Gilmar [Silva dos Santos]"

(Foto: © Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em conversa gravada, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, admite priorizar demandas de prefeitos apresentados a ele pelo gabinete paralelo, formado por pastores. A dirigentes municipais dentro do ministério, Ribeiro afirma seguir ordem de Jair Bolsonaro (PL). 

Na gravação, o ministro diz que a liberação de verbas foi um “pedido especial” de Bolsonaro. "Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do (pastor) Gilmar (Santos)". 

continua após o anúncio

"A minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar", confessa Ribeiro em áudio obtido pela Folha de S. Paulo

Gilmar Silva dos Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil, e Arilton Moura, assessor de Assuntos Políticos da entidade, são as lideranças do gabinete paralelo que capturou o MEC.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247