Brasil

Em nova ameaça, Bolsonaro encaminha a apoiadores no WhatsApp: "PM seguirá o Exército em caso de ruptura institucional"

Afirmação é do presidente da Associação dos Militares Estaduais, coronel Marcos de Oliveira, feita em agosto de 2021. Bolsonaro decidiu resgatá-la neste sábado

Imagem Thumbnail
Bolsonaro e policiais militares (Foto: Du Amorim/A2 FOTOGRAFIA | REUTERS/Adriano Machado)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Pressionado pela investigação que mira o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por um possível esquema de propinas na pasta, Jair Bolsonaro (PL) decidiu neste sábado (25) subir o tom de suas ameaças golpistas, informa Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Em grupos de WhatsApp com apoiadores, o chefe do governo federal resgatou uma afirmação de agosto de 2021 do presidente da Amebrasil (Associação dos Militares Estaduais do Brasil), coronel Marcos de Oliveira, que diz: "Polícia Militar seguirá o Exército em caso de ruptura institucional".

A declaração do coronel foi feita dias antes do 7 de setembro em que Bolsonaro incitou seus seguidores contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e a ordem democrática.

Abaixo o material encaminhado por Bolsonaro neste sábado:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
mensagem

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO