Em queda livre, Bolsonaro agride Lula (“nove dedos”) e Renan (“vagabundo”) - vídeo

Acossado pela CPI, que prova seu descaso com a vacinação, e na mais baixa aprovação até agora, Jair Bolsonaro mostrou total descontrole e insultou, ao lado de Fernando Collor e Arthur Lira, o ex-presidente Lula e o senador Renan Calheiros

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos/PR | Ricardo Stuckert | Edilson Rodrigues/Agência Senado)


247 - Em queda livre nas pesquisas eleitorais, que mostram o ex-presidente Lula possivelmente obtendo uma vitória no primeiro turno, Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a chamar o petista de "nove dedos" durante visita a Maceió, nesta quinta-feira (13). Veja o ataque a Renan no fim desta reportagem.

"A Caixa, lá atrás, com aquele ladrão de nove dedos, dava prejuízo. Em nosso governo, com a liberdade que você tem, mais que lucros, ela traz benefícios para todos nós do Brasil", afirmou. 

Assim como o filho Flávio, Bolsonaro chamou de "vagabundo" o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, que vem provando o descaso do governo federal com a vacinação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Não vai ser fácil. Sempre tem alguém picareta, vagabundo, querendo atrapalhar o trabalho daquele que produzem. Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem em nosso país. É um crime o que vem acontecendo nessa CPI", discursou o presidente. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O recado que eu tenho para esse indivíduo: se quer fazer um show para me derrubar, não fará. Somente Deus me tira daquela cadeira", completou, ovacionado por uma plateia que gritou diversas vezes "Renan Vagabundo" e "Fora Renan".

Bolsonaro estava acompanhado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do senador Fernando Collor (PROS-AL), adversários de Renan.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com informações do Globo.

Assista ao vídeo do ataque de Bolsonaro:


Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email