CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Extrema-direita busca união fora do bolsonarismo e cogita Moro para 2022

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - Ex-bolsonaristas e setores da extrema-direita brasileira estão buscando uma união fora do núcleo de Jair Bolsonaro, com o qual racharam por inúmeros motivos. Integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) e do PSL se reuniram na Alesp e realizaram um balanço das eleições, segundo Coluna do Estadão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o artigo, esse setor da extrema-direita está buscando um novo nome para se reunir em torno e os nomes do ex-ministro Sergio Moro e da deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) foram citados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o governo de São Paulo, os citados são Arthur do Val ‘Mamãe Falei’ (Patriota) ou o senador Major Olímpio (PSL).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A reportagem informa que participaram do encontro Joice Hasselmann (PSL), ‘Mamãe Falei’, Júnior Bozzella (PSL) e Renan Santos (líder do MBL). Major Olímpio estava confirmado, mas acabou não indo;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sobre a possível candidatura, Janaína disse à coluna que “não sei nem se estarei viva (em 2022). Não está nos meus planos. Acredito na necessidade de unir a direita, mas, não necessariamente, de definir papéis. Eles têm dificuldade em entender que a política não é binária. Não olho as pessoas envolvidas nas discussões, apenas os temas”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para Bozzella, “o bolsonarismo virou uma âncora, está muito desgastado. Estamos planejando agora os próximos passos, temos de nos reinventar. A gente quer criar um movimento alternativo”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE