General do Alto Comando que aderiu à trama golpista era visitante assíduo de Mauro Cid na prisão

Investigações apontam que o general Estevam Theophilo Gaspar de Oliveira acionaria tropa para prender o ministro Alexandre de Moraes

General Estevam Theophilo Gaspar de Oliveira
General Estevam Theophilo Gaspar de Oliveira (Foto: Divulgação/Exército)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O general de quatro estrelas Theophilo Gaspar de Oliveira foi uma das visitas mais assíduas de Mauro Cid no batalhão do Exército em Goiânia, de acordo com a colunista do Globo Malu Gaspar, após a prisão do ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro.

Um dos 16 militares alvos de busca e apreensão na última quinta-feira, o general de quatro estrelas Estevam Theophilo Gaspar de Oliveira fazia parte do Alto Comando do Exército até novembro do ano passado. Ele era comandante de Operações Terrestres (Coter) e, segundo a Polícia Federal, caberia a ele acionar uma tropa de elite para prender o ministro Alexandre de Moraes.

continua após o anúncio

De acordo com a PF cabia ao general o “emprego do Comando de Operações Especiais (Copesp)”, os chamados “kids pretos”. O efetivo desse grupo é treinado em operações de contrainteligência, insurreição e guerrilha e seria acionado para prender autoridades durante a tentativa de golpe de Estado, segundo a PF. O plano seria executado no fim de 2022 antes da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247