Bolsonaro ataca área de Humanas e corta bolsas do CNPq até 2023

Portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), publicada nessa terça-feira, 24, excluiu a área de Ciências Humanas das prioridades de projetos de pesquisa CNPq até 2023

Bolsonaro ataca área de Humanas e corta bolsas do CNPq até 2023
Bolsonaro ataca área de Humanas e corta bolsas do CNPq até 2023 (Foto: Reuters)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em meio à pandemia do novo coronavírus, o governo de Jair Bolsonaro promove um novo ataque à pesquisa acadêmica científica e especialmente às Ciências Humanas.

Uma portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), publicada nessa terça-feira, 24, excluiu a área de Ciências Humanas das prioridades de projetos de pesquisa no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) até 2023. 

continua após o anúncio

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a portaria prevê que o CNPq promova as adequações nas linhas de financiamento e fomento para priorizar tecnologias, classificadas como estratégicas (que vai de tecnologia espacial a segurança pública), habilitadoras (inteligência artificial), de produção (indústria, agronegócio, serviços), para o desenvolvimento sustentável e para qualidade de vida (saúde, saneamento básico, por exemplo).

Até o ano passado, o CNPq financiava 84 mil pesquisadores com bolsas. Segundo dados fornecidos de abril do ano passado, 10% dos R$ 1,1 bilhão pagos em bolsas órgão se referiam às ciências humanas.

continua após o anúncio

Além deste retrocesso na produção científica do País, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) alterou na semana passada regras para concessão de bolsas que haviam sido publicadas em fevereiro. As mudanças nas agências vão ao encontro da visão do governo de que o fomento à ciência tem de dar retorno imediato.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247