Governo Bolsonaro fecha Banco do Brasil para estados com governos de oposição e prejudica milhões de pessoas

Estados governados pelo PP, PSD, MDB e PSDB são os favorecidos pela direção do banco

(Foto: Estevam Costa/PR | © Marcelo Camargo/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo Bolsonaro trancou o Banco do Brasil para os estados governados pela oposição e está prejudicando milhões de pessoas no país. O vice-presidente de Governo do Banco do Brasil, Antônio Barreto, é o responsável pelo trancamento. Numa  reunião  com integrantes do Executivo no fim de 2021, segundo a Folha de S.Paulo, ele afirmou que o banco realizaria operações com quem tem "boa relação" com o o governo Bolsonaro.

Barreto, que assumiu o cargo em maio do ano passado, já transitou por postos-chave na Esplanada dos Ministérios: foi secretário-executivo do Ministério da Cidadania e também atuou em áreas da Casa Civil no período em que essas pastas foram chefiadas por Onyx Lonrenzoni.

continua após o anúncio

Em 2021, o BB concedeu R$ 5,3 bilhões em créditos para estados. Dois terços desse valor foram para governos aliados ou de partidos que têm nos quadros apoiadores da atual gestão federal.

Entre as legendas beneficiadas estão PP, que integra a base do governo, além de PSD, MDB e PSDB, que se declaram independentes, mas têm congressistas que dão sustentação a Bolsonaro em votações no Congresso.

continua após o anúncio

As duas únicas operações que beneficiaram estados governados pelo PT aconteceram no Ceará, de Camilo Santana, e Piauí, de Wellington Dias. Os créditos somaram R$ 1,7 bilhão. Alagoas e Bahia, entre outras unidades da federação, não conseguem acesso aos créditos do BB.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

 

 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247