HOME > Brasil

Investigado, Marcos do Val admite que 'manipulou' noticiário com informações falsas sobre trama golpista de Bolsonaro

Senador é investigado por falso testemunho, denunciação caluniosa e coação no curso do processo

Marcos do Val, Alexandre de Moraes e Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado | REUTERS/Adriano Machado | REUTERS/Ueslei Marcelino)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O senador Marcos do Val (Podemos-ES) admitiu que fez uma “manipulação de notícias desencontradas” de forma intencional no tocante a trama sugerida a ele por Jair Bolsonaro (PL) e pelo ex-deputado Daniel Silveira para anular as eleições vencidas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e dar um golpe de estado. 

"Tudo é estratégico. Estou tranquilo, o resultado está dando certo", disse o parlamentar ao canal de Ronny Teles, que compartilhou a entrevista no Youtube.

“O objetivo foi atingido, e é claro que eu fiz essa manipulação de notícias desencontradas, mas um dia vocês podem entender isso daí”, disse Marcos do Val em referência às várias versões dadas por ele sobre a trama golpista. 

Questionado se pretende pedir o afastamento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, Marcos do Val respondeu apenas que “com o tempo vocês vão ver o que vai acontecer e ficarão muito felizes”. Na sexta-feira (3), Moraes determinou a abertura de uma investigação para apurar a conduta do senador do Val em função das várias versões ditas por ele sobre o caso.

Nas várias versões que deu sobre o caso, o parlamentar disse que o plano golpista envolvia gravar o magistrado de forma ilegal, com objetivo de utilizar alguma frase comprometodora para justificar sua prisão e pavimentar o caminho para um golpe de estado. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: