MEC diz que Decotelli concluiu créditos de doutorado, mas não esclarece se defendeu tese

A assessoria de imprensa do Ministério da Educação rebateu o reitor que negou o doutorado do novo ministro da Educação do Brasil, Carlos Alberto Decotelli da Silva, pela Universidade Nacional de Rosário

Carlos Alberto Decotelli da Silva
Carlos Alberto Decotelli da Silva (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC) rebateu o reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, Franco Bartolacci, que negou o doutorado do novo ministro da Educação do Brasil, Carlos Alberto Decotelli da Silva, pela instituição. O MEC afirmou que Decotelli concluiu os créditos necessários para a obtenção do título de doutor em Administração pela universidade.

O reitor argentino publicou na manhã desta sexta-feira, 26, que Carlos Alberto Decotelli da Silva não obteve na Universidade Nacional de Rosário o título de doutor mencionado neste comunicado".

O Uol buscou a assessoria do ministério, que informou a conclusão, em fevereiro de 2009, de todos os créditos do doutorado em Administração pela Faculdade de Ciências Econômicas e Estatística da Universidade Nacional de Rosário e ainda enviou um certificado assinado por docentes da instituição argentina. 

Decotelli diz ter feito doutorado entre 2007 e 2009 e defendido a tese da "Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja". Seu orientador teria sido Antônio de Araújo Freitas Júnior, atual presidente da Câmara de Ensino Superior do CNE (Conselho Nacional de Educação), ligado ao MEC.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247