Na CNT, Lula acena para caminhoneiros, desiludidos com Bolsonaro

Lula disse que defende a tabela mínima do frete e a mudança na política de preços da Petrobras, extinguindo o Preços de Paridade de Importação (PPI)

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil | Ricardo Stuckert)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Desiludidos com Jair Bolsonaro (PL), cuja política desastrosa tem levado a um aumento estratosférico dos combustíveis, caminhoneiros ganharam um aceno do ex-presidente Lula (PT) nesta quinta-feira, 28, durante evento na Confederação Nacional do Transporte (CNT).

“A gente vai ter que discutir a questão dos motoristas autônomos. Como a gente os convida a participar desse processo de crescimento e enriquecimento, e igualdade de condições. Para que eles se sintam co-participantes disso. E vocês vão ter duas pessoas na Presidência que gostam de conversar”, disse o petista ao lado do vice Geraldo Alckmin (PSB).

continua após o anúncio

Lula ainda disse que defende a tabela mínima do frete e a mudança na política de preços da Petrobras, extinguindo o Preços de Paridade de Importação (PPI), que dolariza o preço dos combustíveis.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247