Orçamento secreto para compra de caminhões de lixo cresceu mais de 800%

Desde 2019, o governo já destinou R$ 381 milhões para essa finalidade. Foram identificados pagamentos inflados de R$ 109 milhões

www.brasil247.com - Caminhão de lixo
Caminhão de lixo (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)


247 - O orçamento destinado a prefeituras para compras de caminhões de lixo com recursos do governo federal aumentou 833% entre os anos de 2019 e 2022, passando de R$ 24 milhões para atuais R$ 200,2 milhões. É o que revela reportagem de André Shalders, Julia Affonso e Vinícius Valfré deste domingo (22) do jornal O Estado de S.Paulo. O número de veículos comprados saltou de 85 para 453 - alta de 532%.

Segundo a reportagem, o esquema, que abastece pequenas cidades de redutos eleitorais de aliados do governo de Jair Bolsonaro, funciona por meio de emendas de relator e através de órgãos controlados pelo Centrão como a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e principalmente a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf).

Segundo a reportagem, caminhões são destinados a pequenas cidades sem qualquer plano para construção de aterros sanitários, como determinado em lei. Em cidades, como Minador do Negrão, o caminhão é muito maior que a capacidade de produção de lixo. Com 15 metros cúbicos, o município leva dois dias para encher a caçamba do veículo, que custou R$ 361,9 mil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde 2019, o governo já destinou R$ 381 milhões para essa finalidade. A reportagem identificou pagamentos inflados de R$ 109 milhões. A diferença dos preços de compra de modelos idênticos, em alguns casos, chegou a 30%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email