Posts com informações falsas sobre fraudes nas urnas eletrônicas crescem 154% no Facebook

Número de postagens com informações falsas sobre fraudes na urnas eletrônicas é o maior das últimas quatro eleições

(Foto: Reuters | Fábio Pozzebom/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - As publicações com informações falsas sobre fraudes nas urnas eletrônicas publicadas em páginas do Facebook cresceram 154% neste ano em comparação com o mesmo período de 2018. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o número de postagens do gênero é o maior já registrado nas últimas quatro eleições. 

Ainda segundo a reportagem, um levantamento de agência Lupa, com a ferramenta de monitoramento CrowdTangle, da Meta, aponta que a existência de ao menos “5,6 mil posts virais em grupos e páginas do Facebook citando ao mesmo tempo os termos ‘urnas eletrônicas’ e ‘fraude’ do dia 1º de janeiro a 29 de julho de 2022, totalizando 356 mil interações”.

continua após o anúncio

A ferramenta apontou, ainda, que as postagens com o termo “não houve fraude nas urnas eletrônicas” chegaram a apenas 447, correspondendo a 8,5% do total pesquisado. O número de postagens virais sugerindo que os equipamentos eram passíveis de fraudes disparou em 2018, ano em que Jair Bolsonaro foi eleito.

Naquele ano, os posts do gênero chegaram a 2,2 mil, com um total de 150 mil interações. Nas eleições anteriores, em 2014 e 2016, foram registradas 497 e 1,1 mil postagens virais sobre a suposta existência de fraudes nas urnas. Jair Bolsonaro e seus apoiadores têm desferidos seguidos ataques ao sistema eleitoral, além de afirmar, sem provas, de que as urnas são passíveis de serem fraudadas. 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247