Quaest: 90% querem eleição definida no primeiro turno

Eleitores disseram que não 'aguentam mais' o período eleitoral, que 'já sabem quem vai ganhar', que têm medo de um golpe em caso de segundo turno e da derrota de seu candidato

Luiz Inácio Lula da Silva em ato na Zona Sul de SP
Luiz Inácio Lula da Silva em ato na Zona Sul de SP (Foto: Divulgação / Ricardo Stuckert)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Pesquisa Quaest, encomendada pelo Bando Genial, divulgada na terça-feira (29) mostra que a maioria esmagadora dos brasileiros (90%) quer a eleição presidencial definida no primeiro turno, ou seja, neste domingo (2). O ex-presidente Lula (PT) lidera todas as pesquisas de intenções de voto e, de acordo com os levantamentos, é o único com chances reais de vencer já na primeira etapa do pleito.

Segundo Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, 50% responderam que não 'aguentam mais eleição'. O índice é ligeiramente maior entre as mulheres: 52% já estão cansadas do tema. Entre os homens, cai para 46%. 

continua após o anúncio

Entre os mais pobres - quem ganha até dois salários mínimos - o índice também é maior, 53%. Entre os que ganham mais de cinco salários mínimos, 41% já se sentem exaustos.

Os eleitores que mais desejam uma definição no primeiro turno são de Jair Bolsonaro (PL),  94%, e Lula, 93%. Entre os de Ciro Gomes (PDT), o percentual cai para 80%, assim como entre os apoiadores de Simone Tebet (MDB).

continua após o anúncio

Os que responderam querer que seu candidato "vença logo" por "medo de o candidato perder no segundo turno" representam 18%. Disseram que a eleição já está decidida e que "já sabem quem vai ganhar" somam 13%. Há também uma parcela, 10%, que afirma que a vitória no primeiro turno garantiria "menos chance de golpe, confusão e violência".

Foram ouvidos presencialmente entre 24 e 27 de setembro 2 mil eleitores. A margem de erro é de dois pontos e o intervalo de confiança de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-04371-2022.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247