CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Receita Federal intima Bento Albuquerque para que ele explique por que trouxe propina a Bolsonaro na sua mala

Ex-ministro de Minas e Energia terá que explicar por que trouxe joias sem declará-las

Imagem Thumbnail
Bento Albuquerque (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O ex-ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, será intimado pela Receita Federal para que explique por que trouxe ilegalmente propinas na forma de joias de para Jair e Michelle Bolsonaro. "A Receita Federal busca o domicílio fiscal para intimar o ex-ministro de Minas e Energia da gestão Jair Bolsonaro Bento Albuquerque. O objetivo é que ele explique a entrada de um segundo pacote de joias que teria entrado ilegalmente no país e sido entregue à Presidência da República", aponta reportagem do jornalista Manoel Ventura, do jornal O Globo.

"O pacote continha um relógio, uma caneta, um par de abotoaduras, um anel e um tipo de rosário, todos da marca suíça Chopard, e era supostamente destinado a Bolsonaro. O material entrou no Brasil em outubro 2021, sem ser declarado, pelas mãos de Bento Albuquerque. Ele trouxe o material na sua bagagem. A caixa de joias só foi para o acervo da Presidência no dia 29 de novembro de 2022, ou seja, mais de um ano depois", acrescenta o jornalista. "O ex-ministro de Bolsonaro pode ser multado por ter entrado no país sem declarar os bens. Não há estimativa ou avaliação pública desse segundo lote de joias, presentes enviados pelo governo da Arábia Saudita para Bolsonaro e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro."

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Apesar de ter deixado o governo, Albuquerque ainda atua no Ministério de Minas e Energia. Ele tem canal direto com Alexandre Silveira - atual titular da pasta - e chegou a indicar alguns antigos subordinados para a equipe do novo ministro, como Bruno Eustáquio e Marisete Pereira.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO