Requião: Rodrigo Maia é também responsável pelos 100 mil mortos

Ao impedir a tramitação dos pedidos de impeachment de Bolsonaro, Rodrigo Maia “é também responsável pela morte dos 100.000 brasileiros pelo covid!” -quem acusa é o ex-senador Roberto Requião

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-senador Roberto Requião questionou neste domingo (9) o papel do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e corresponsabilizou-o pelos mais de 100 mil mortos na epidemia de Covid 19 no Brasil: “Na medida em que impede a tramitação dos pedidos de impeachment ao presidente na Câmara Federal, Rodrigo Maia é também responsável pela morte dos 100.000 brasileiros pelo covid! Simples assim!”

Leia reportagem do Brasil 247 sobre o assunto:

247 - Sentado em cima dos diversos pedidos de impeachment de Jair Bolsonaro já protocolados, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, lamentou neste sábado (8) as 100 mil mortes em decorrência do coronavírus no Brasil.

A pandemia no País é marcada pela falta de uma coordenação nacional, já que o governo Bolsonaro se eximiu de suas responsabilidades.

Mesmo garantindo o Planalto ao bolsonarismo, Maia registrou no Twitter uma mensagem sobre as 100 mil mortes. "Chegamos hoje à absurda marca de 100 mil mortos pela Covid-19. Número que, infelizmente, já havia sido previsto lá atrás, ainda na gestão do ex-ministro Mandetta. Estamos convivendo diariamente com a pandemia, mas não podemos ficar anestesiados e tratar com naturalidade esses números. Cada vida é única e importa. Em nome da Câmara dos Deputados, presto mais uma vez solidariedade aos familiares e amigos das vítimas desta grande tragédia".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247