Técnicos da PGR chegam a Curitiba para colher dados da Lava Jato

Após decisão do STF que determinou a liberação de informações da força-tarefa à Procuradoria-Geral da República, a pedido de Augusto Aras, técnicos da PGR chegaram a Curitiba para copiar a base de dados dos procuradores da operação

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Técnicos da Procuradoria Geral da República (PGR) chegaram nesta terça-feira (21) a Curitiba para copiar a base de dados da Operação Lava Jato. 

A ida à capital principal da força-tarefa acontece após decisão do Supremo Tribunal Federal que determinou o compartilhamento das informações com a PGR.

Os servidores terão acesso a 500 terabytes de dados no Ministério Público Federal e mais 500 na Polícia Federal e depois retornarão a Brasília para analisar as informações. O objetivo principal é identificar se houve irregularidades cometidas por autoridades.

No último dia 9, em uma decisão que impôs uma derrota contra a Lava Jato, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, determinou que os procuradores compartilhem todos os dados já colhidos pela operação com a Procuradoria Geral da República.

O procurador Deltan Dallangol, coordenador da força-tarefa, criticou a decisão de Toffoli à época, apesar de dizer que iria cumpri-la.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247