CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Vídeo em que policial federal ri diante do bandido bolsonarista Roberto Jefferson provoca revolta na PF

Representante da PF troca risos com Jefferson e minimiza ataque com granada que feriu dois agentes da corporação, que ele chama de “burocratas”

Imagem Thumbnail
(Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Um vídeo da prisão do bolsonarista Roberto Jefferson divulgado pelas jornalistas Malu Gaspar, do Globo, e Daniela Lima, da CNN, tem provocado revolta e divisão na Polícia Federal. O motivo: as cenas mostram um agente da PF conversando amigavelmente e rindo com o bandido que havia disparado tiros de fuzil e até granada contra seus colegas.

O agente da cena também ri e minimiza os ataques feitos por Jefferson, lembrando que os colegas “estão bem”. Ele tenta negociar a rendição do aliado de Bolsonaro, que resiste. O ex-deputado diz que não atirou nos policiais e que eles podem ter sido atingidos por estilhaços. “Não atirei neles. Eles sabem disso. Eles podem ter pego um rescaldo”, explica-se. O agente sinaliza compreender ou concordar.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Jefferson resistiu à prisão por cerca de oito horas neste domingo (23) em sua casa na cidade de Levy Gasparian, no Rio de Janeiro, até que foi levado pela PF. 

Para Daniela Lima, a cena “desqualifica os agentes que foram cumprir a ordem judicial”, uma vez que o representante da PF diz que os colegas são ‘burocratas’ e “ri quando Jefferson narra, nos moldes dele, o confronto”. “Nunca tinha visto polícia rir diante do sangue de um parceiro. Primeira vez. E rir COM o autor do atentado”, completou a jornalista, no Twitter.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO