Rio suspende vacinação infantil contra covid-19 por falta de doses

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a pasta já solicitou novas remessas ao Ministério da Saúde, mas ainda não foi atendida

www.brasil247.com -
(Foto: Charles Nisz)


Agência Brasil - O município do Rio de Janeiro suspendeu hoje (26) a aplicação da vacina contra a covid-19 no público de 3 e 4 anos de idade, por falta de doses da CoronaVac. A vacinação dessa faixa etária começou no dia 20 de julho e foi suspensa outras vezes por falta de estoque.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a pasta já solicitou novas remessas ao Ministério da Saúde, mas ainda não foi atendida.

“Desde o início a gente recebeu uma quantidade de doses para essa faixa etária muito pequena, há mais de três meses a secretaria oficia o Ministério da Saúde, para que a gente pudesse receber mais doses e ajustar essa distribuição. Mas infelizmente isso não aconteceu.”

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde informou que está em tratativas com o Instituto Butantan para aquisição de mais doses para o público de 3 a 4 anos.

“A aquisição de novas doses leva em conta o ritmo de vacinação deste público e o avanço do número de doses aplicadas, que atualmente está em cerca de 40%”, disse o órgão, em nota.

Baixa procura

Soranz fez um apelo para que pais e responsáveis levem as crianças para receber as doses, assim que o estoque for reposto, pois a procura nessa faixa etária está baixa na cidade.

“Somente 16% das crianças nesse grupo etário tomaram vacina e a gente enfrenta novamente problema de falta de doses para toda a cidade do Rio de Janeiro. A faixa de 3 e 4 anos é a faixa etária que mais preocupa a gente nesse momento, porque é a faixa etária com a menor cobertura vacinal”.

Estudo da Fiocruz indicou que a covid-19 matou duas crianças menores de 5 anos de idade por dia no Brasil, desde o início da pandemia, confirmando a necessidade de acelerar a vacinação das crianças pequenas.De acordo com os painéis da prefeitura, 72% das crianças de 3 e 4 anos não receberam nenhuma dose da vacina, o que equivale a 116,3 mil crianças, e 16% estão com uma dose. O esquema básico com duas doses foi aplicado em 12% do público estimado, num total de 19,8 mil crianças. A vacina CoronaVac para essa idade é utilizada com o esquema de duas doses no intervalo de 28 dias.

O secretário também chama a atenção para a baixa cobertura das doses de reforço na população em geral. Enquanto 99,8% da população maior de 18 anos tomou as duas doses do esquema básico, a primeira dose de reforço foi aplicada em 75,2% e apenas 34,5% procuraram os postos para receber o segundo reforço.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247