Vice-governador do Amazonas diz que política de imunidade de rebanho apoiada por Bolsonaro levou Manaus ao colapso

O vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida diz que a política de Jair Bolsonaro, seguida pelo governador Wilson Lima (PSC) transformou Manaus em um laboratório gerador da nova cepa de Covid-19, que matou milhares de pessoas

Coveiros vestindo roupas de proteção se preparam para enterrar no cemitério Parque Taruma, em Manaus.
Coveiros vestindo roupas de proteção se preparam para enterrar no cemitério Parque Taruma, em Manaus. (Foto: Bruno Kelly/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Manaus foi transformada em laboratório gerador da nova cepa do coronavírus, que matou milhares de pessoas e a responsabilidade sobre isto recai sobre Jair Bolsonaro e o governador do estado, Wilson Lima. A política de "imunidade de rebanho" acarretou milhares de mortes na capital, Manaus. 

A denúncia foi feita pelo vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida. "Quando houve envolvimento do governador na operação [da Polícia Federal], a estratégia foi mostrar alinhamento [com Bolsonaro]. Uma coisa era clara, a política era de afirmar que se tinha uma imunidade de rebanho. O que acabou acontecendo foi um laboratório, a P1 encontrou ambiente adequado", diz em entrevista à Folha de S.Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email