Cristiano Carvalho, da Davati, confirma na CPI o pedido de propina em compra de vacina e associa ao grupo do coronel Blanco

Em depoimento à CPI da Covid, Cristiano Carvalho, representante da Davati Medical Supply no Brasil, confirmou que houve pedido de propina para as negociações envolvendo doses da vacina Astrazeneca. O depoente disse ter sido informado que o pedido teria partido do grupo do coronel Marcelo Blanco, ex-integrante do Ministério da Saúde

www.brasil247.com -
(Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)


247 - Em depoimento à CPI da Covid, Cristiano Carvalho, vendedor da empresa Davati Medical Supply no Brasil, confirmou, nesta quinta-feira (15), que houve pedido de propina para as negociações envolvendo doses da vacina Astrazeneca. "Mas não se falava de propina. Falava-se de comissionamento. Quem pediu foi o grupo do Blanco", afirmou.

O depoente fez referência ao coronel Marcelo Blanco, ex-diretor substituto de Logística do Ministério da Saúde.

Na véspera de um encontro com ele e um representante da empresa Davati Medical Supply, o coronel Marcelo Blanco abriu uma empresa de representação comercial de medicamentos - a Valorem Consultoria em Gestão Empresarial, em Brasília. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em depoimento à CPI da Covid, no último dia 1, o cabo da Polícia Militar de Minas Gerais Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da Davati Medical Supply, afirmou que US$ 3,50 era o valor de cada dose nas tratativas na primeira negociação sem propina. Dominguetti também se apresentou como vendedor da Davati, apesar da negativa da empresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o militar, o pedido de propina só viria de US$ 1 dólar por dose a pedido de Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde e que era assessorado por Blanco. Nesta quinta, Cristiano Carvalho afirmou que o valor específico de 1 dólar nunca chegou a ser mencionado a ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assista à CPI pela TV 247: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email